Economia | 06-04-2016 13:44

EDP Distribuição é única energética no consórcio europeu Sharing Cities

A EDP Distribuição é um dos parceiros do consórcio europeu SHARING CITIES (Cidades inteligentes e soluções para as Comunidades integrando energia, transportes, Informação, Comunicação e Tecnologia, através de projectos-piloto), financiado no âmbito do Projecto da Comissão Europeia denominado Horizonte 2020, com um orçamento total de 28 Milhões de Euro. Este Projecto - que teve início em Janeiro de 2016 e tem uma duração de 60 meses e a participação de 8 Estados Membros - tem por objectivo a integração das citadas infra-estruturas, escalando as Cidades Inteligentes na Europa através do desenvolvimento de soluções urbanas, acelerando o desenvolvimento de modelos de negócio, promovendo a partilha e colaboração das diferentes soluções pelas cidades europeias, com vista a uma sociedade mais colaborativa e participada pelos cidadãos.O consórcio, coordenado pela Autoridade da Grande Londres, tem a participação de 35 entidades incluindo como cidades-piloto Lisboa, Londres e Milão. O Projecto tem ainda como cidades seguidoras Bordéus (França), Burgas (Bulgária) e Varsóvia (Polónia). Como outros parceiros nacionais integra a Câmara Municipal de Lisboa, a Agência Municipal de Energia Lisboa E-Nova, o Instituto Superior Técnico, a PT Inovação, a EMEL, a Reabilita e a CEIIA. A EDP Distribuição é a única utility de energia presente no consórcio, contando com o acompanhamento da EDP CNET. Lisboa, como uma das cidades-piloto, terá a oportunidade de coordenar o desenvolvimento do Projecto até Dezembro de 2020, numa zona onde serão desenvolvidos sistemas de gestão articulados que permitirão a reabilitação urbana de imóveis residenciais privados, públicos e de serviços e onde serão instalados equipamentos, entre os quais uma infra-estrutura inteligente de gestão de energia, que permitirá monitorizar os ganhos energéticos e reduzir os índices de poluição.Ao nível da mobilidade sustentável o Projecto contempla ainda a instalação de uma rede de veículos com emissões reduzidas de carbono, bem como a renovação das vias de circulação onde serão instalados sistemas de iluminação pública inteligentes, de baixo consumo e melhor rendimento. Paralelamente, serão criadas aplicações informáticas que possibilitarão a interacção com os cidadãos, assentes numa plataforma tecnológica que servirá de base a todas as intervenções e em cuja robustez e funcionalidade trabalharão os parceiros tecnológicos do Projecto.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo