Educação | 08-05-2012 13:56

O problema da aprendizagem da matemática está no português

Os alunos de hoje têm facilidade em raciocinar e resolver diversas operações matemáticas mas a sua maior dificuldade está em perceber os problemas e comunicar a forma como estão a pensar resolvê-los. Quem anda na escola confessa que a matemática continua a ser um “bicho papão” por culpa do português. Se um pastor tem 120 ovelhas e 3 cães então quantos anos tem o pastor? Este é um exemplo de como um mau português pode deixar os jovens alunos às voltas com a matemática, defendem os professores.Pais, alunos e professores reuniram-se em Alverca, concelho de Vila Franca de Xira no sábado, 5 de Maio, para debater a importância de aprender matemática e ao mesmo tempo perceber porque motivo esta continua a ser a disciplina mais temida dos alunos. Ironicamente algumas das conclusões em cima da mesa apontam mais para o português do que para a complexidade dos números.Actualmente os alunos estão mais apoiados do que nunca na matemática, com computadores e calculadoras gráficas. Sabem realizar operações e raciocinar soluções. O problema, dizem os jovens e os professores, é perceber o português usado nos problemas.“É confuso e muitas vezes é enganador. Em vez de ser uma pergunta directa e fácil de perceber é complicada e demoramos mais tempo a perceber o português do que a calcular a solução”, critica Sara Pinto, aluna da Escola Secundária Alves Redol a O MIRANTE. Opinião semelhante tem Nuno Valério, professor de matemática e ciências da natureza no Agrupamento de Escolas Pedro Jacques de Magalhães, em Alverca. Nuno Valério, doutorando em educação, diz que desde o tempo do Estado Novo que Portugal tem feito evoluções no português usado na matemática mas que ainda há um grande caminho a percorrer. “A construção frásica influencia a forma como se resolve um problema”, defende. Na opinião do professor um bom problema matemático deve ter um enunciado acessível e de fácil compreensão, que exercite o pensar matemático do aluno e exija criatividade na resolução.* Notícia desenvolvida na próxima edição impressa de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo