Política | 08-02-2005 17:04

José Sócrates promete reunificação do distrito de Santarém

O distrito de Santarém vai voltar a ser unido se o líder do PS for eleito primeiro-ministro. Foi esta a promessa que José Sócrates deixou segunda-feira em Santarém, perante uma plateia que esgotou por completo os lugares do grande auditório do Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA). O líder socialista disse ainda que vai compensar a região por ter perdido fundos comunitários pela proximidade a Lisboa, com a criação de um novo quadro comunitário de apoio. José Sócrates sustentou também que deve ser aprofundado o modelo de desenvolvimento regional com base nas cinco comissões de coordenação regional.O dirigente “rosa” reavivou temas como o combate ao desemprego, a aposta na economia e a luta contra a pobreza, especialmente entre os idosos, para atacar o PSD. “Nos seis meses de governo de Santana Lopes houve mais 24 mil desempregados”, acusou o líder socialista.Num dia dedicado ao distrito de Santarém, a comitiva socialista passou por Fátima e Ourém, durante a manhã, e almoçou em Torres Novas. Ao final de tarde, o líder do PS passeou pelo centro histórico de Santarém onde foi cumprimentando as pessoas e distribuindo rosas e folhetos. À noite, antes do comício do CNEMA, José Sócrates reuniu-se com o líder da Confederação de Agricultores de Portugal (CAP), João Machado, para expor das propostas do partido para o sector agrícola.

Mais Notícias

    A carregar...