Política | 07-03-2006 09:54

PCP contesta encerramento de serviços públicos no distrito

A Direcção da Organização Regional de Santarém do PCP contestou ontem o encerramento de 25 escolas no distrito e o fecho previsto de outros serviços públicos como esquadras da PSP ou GNR bem como estações dos CTT.Em comunicado, os comunistas criticam a "perspectiva de encerramento de fundamentais serviços de segurança às populações, como sejam esquadras da PSP e quartéis da GNR" ou estações dos CTT em alguns concelhos, "numa perspectiva de reduzir ao mínimo as responsabilidades do Estado nas suas funções sociais".Contestam ainda o fecho de 25 escolas do primeiro ciclo do ensino básico, bem como "o anunciado encerramento generalizado de Serviços de Atendimento Permanente (SAP)", considerando que tal medida "aprofunda o caminho do mercantilismo da saúde"."A Constituição da República determina a existência de uma rede pública de estabelecimentos que sirva as necessidades de toda a população", considera o PCP, defendendo que "os serviços públicos constituem motor de uma sociedade desenvolvida e democrática".Estas decisões reflectem aquilo que os comunistas consideram ser uma "tendência obsessiva deste Governo", inspirada na "tese neo- liberal de menos Estado, melhor Estado".Para o PCP, o actual Governo tem visado o "agravamento das políticas de direita" que afectam "de um modo particularmente negativo os trabalhadores"

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo