Política | 01-07-2008 08:39

Assembleia Municipal de Tomar chumba moção de censura do PS contra executivo camarário

Foi rejeitada pela maioria dos deputados presentes uma moção de censura à Câmara que o PS de Tomar apresentou na reunião da assembleia municipal, realizada na segunda-feira, dia 30. Para o PS, ao longo dos últimos anos assistiu-se a uma “total falta de capacidade da Câmara”, acusando-a de ser a entidade responsável pela inércia no desenvolvimento económico, no incentivo ao investimento, no apoio ao comércio, na promoção do turismo ou em qualquer outro sector de progresso do concelho. Os socialistas criticam o facto da autarquia dizer que não têm dinheiro “para as obras verdadeiramente importantes” quando afinal “o esbanja continuamente em obras mal planeadas, fúteis e duvidosas” e que , na opinião dos socialistas, “endividou o município monstruosamente, sendo a verdadeira dimensão dessa dívida, pouco clara”.Levada a votação, a moção recolheu 20 votos contra (PSD e do deputado não-inscrito José Serra), 13 a favor (PS e Independentes por Tomar). Os deputados da CDU e Bloco de Esquerda não participaram na votação, abandonando a sala no momento anterior à votação. Mais desenvolvimentos na edição semanal

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo