Política | 08-05-2009 08:41

Governador Civil de Santarém vai demitir-se do cargo para assumir candidatura em Ourém

Governador Civil de Santarém vai demitir-se do cargo para assumir candidatura em Ourém
O governador civil de Santarém, Paulo Fonseca deverá formalizar hoje o seu pedido de demissão do cargo depois de ter conversado com o ministro da Administração Interna, Rui Pereira e com o ministro da Presidência Pedro Silva Pereira. Paulo Fonseca, presidente da Federação Distrital do PS de Santarém vai ser, mais uma vez, candidato do PS à Câmara Municipal de Ourém. O empresário quer evitar a polémica antecipada pela oposição que entende que o governador civil não se deve manter em funções a partir do momento que anuncia a candidatura. Há mesmo quem defenda que o governador civil não deve trer funções de direcção no partido. Paulo Fonseca tem uma visão crítica da gestão PSD em Ourém e considera que "a situação financeira do município de Ourém está um caos, as infraestruturas básicas prometidas não se concretizam em tempo útil, o planeamento é inexistente, o amiguismo político progride a olhos e as empresas da nossa terra começam a sair para se instalarem nos concelhos vizinhos". Com um diagnóstico sombrio, o ainda governador civil diz que não pode virar as costas a Ourém.Com a saída de Paulo Fonseca do governo civil, a solução deverá passar pela assunção das funções interinamente por parte do seu chefe de gabinete Carlos Catalão até às eleições legislativas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo