Política | 16-05-2009 14:14

Independentes querem conquistar autarquias de Tomar

A candidatura dos Independentes por Tomar, liderada por Pedro Marques, volta a concorrer às autárquicas deste ano, colocando como fasquia a conquista do município ao PSD.Pedro Marques tem como número dois Graça Costa, que até há poucas semanas foi uma das líderes da bancada social-democrata na Assembleia Municipal de Tomar, e apresenta Jorge Neves, que liderou a extinta Região de Turismo dos Templários, como cabeça de lista à Assembleia Municipal."Agora é para ganhar", disse Pedro Marques à agência Lusa, lembrando que há quatro anos o movimento surgiu "em cima" das autarquias (três semanas antes) e conquistou dois vereadores.António Rosa Dias, que o acompanhou como vereador nestes quatro anos, é agora o mandatário do movimento. Rosa Dias foi eleito pela CDU ao longo de vários mandatos (esteve na autarquia, com algumas interrupções, desde 1984), tendo embarcado com Pedro Marques (que já liderou o município pelo PS entre 1989 e 1997) "na quase aventura de fazer nascer um projecto de independentes".Em três semanas recolheram 3000 assinaturas, tendo concorrido à Câmara e à Assembleia Municipal.Pedro Marques disse estar a ter, desta vez, apoios de freguesias, pelo que, na apresentação da candidatura que hoje vai fazer anunciará as candidaturas a cerca de metade das 16 freguesias do concelho.O candidato afirmou que o movimento beneficia de "algum desencanto com os partidos" a nível local, estando aberto a todos os que queiram colaborar no projecto, sem nunca partir de si a iniciativa de convidar militantes de outras forças políticas.Apontando como forte aposta do movimento o apoio às franjas da população mais frágeis, como os idosos e as crianças, os Independentes por Tomar começam hoje a discutir um primeiro projecto, o da criação de centros de convívio para idosos em estreita ligação com as associações e colectividades, sem esquecer as áreas do desenvolvimento económico, turismo e cultura, disse.A Câmara Municipal de Tomar começou por ser liderada pelo PS em 1976, tendo passado para a Aliança Democrática de 1979 a 1985, ano em que venceu o PSD, regressando ao PS (com Pedro Marques) em 1989, e de novo ao PSD em 1997, com o independente António Paiva.Com a assumpção de funções executivas no Programa Operacional do Centro no início de 2008, António Paiva deixou a liderança do município ao actual presidente Joaquim Corvêlo de Sousa.O actual executivo municipal conta com quatro eleitos do PSD, dois dos Independentes por Tomar e um do PS.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo