Política | 16-12-2010 15:05

Câmara de Tomar aprova orçamento superior a 66 milhões de euros para 2011 com abstenção do Partido Socialista

A Câmara Municipal de Tomar aprovou na quarta-feira, 15 de Dezembro, um orçamento no valor de 66 milhões e 287 mil e 970 euros, o maior de sempre devido ao conjunto de obras complexas que estão previstas acontecer em 2011, como é o caso da empreitada de requalificação dos Lagares D’El Rei. As grandes Opções do Plano e Orçamento e Mapa de pessoal para 2011 foram aprovadas apenas com os três votos favoráveis dos vereadores sociais-democratas, a abstenção do PS e dois votos contra dos Independentes por Tomar (Ipt). Segue agora para discussão e votação em assembleia municipal.Nesta reunião, de carácter extraordinário, ficou patente que a coligação PSD-PS que gere os destinos da autarquia tomarense vive novamente momentos de grande fragilidade. Os sintomas reforçaram-se quando o PS (representado pelo vereador Luís Ferreira uma vez que o vereador José Vitorino esteve ausente da reunião por motivos de saúde) votou contra a proposta de revogação da opção gestionária, aprovada pela autarquia em 18 de Março de 2010. O documento acabou por ser aprovado com cinco votos favoráveis dos vereadores do PSD e Ipt. Também a proposta de reestruturação orgânica do município contou com o chumbo do PS, tendo sido aprovada com cinco votos a favor do PSD e dos dois vereadores independentes. Notícia desenvolvida na próxima edição semanal

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo