Política | 30-12-2010 15:03

Assembleia de freguesia lamenta falta de organização do “Fátima Cidade Natal”

O projecto da Câmara de Ourém “Fátima Cidade Natal” levantou discussão entre os membros da Assembleia de Freguesia de Fátima, que lamentaram alguma falta de organização do projecto e a não envolvência da junta de freguesia na sua preparação. “A ideia dos presépios foi boa, mas lamento que as coisas não tenham sido mais bem organizadas”, comentou a vogal Maria Irene Reis (PSD). O presidente da junta, Natálio Reis (PSD), reiterou que a junta de freguesia é claramente a favor do projecto, mas que na actual crise económica não o faria. “Gostava que a junta de freguesia também fosse ouvida e participasse e tenho a certeza que muitos dos pormenores” que falharam seriam evitados. Natálio Reis referiu também “algum trabalho em cima do joelho” da organização do evento e que este devia ter sido preparado com mais meses de antecedência.O vogal Alberto Caveiro, também membro da Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) de Fátima, sublinhou que o projecto “Fátima Cidade Natal” vinha sendo preparado desde Janeiro de 2010, num plano que previa um custo de cerca de 2 milhões de euros. A ausência do Santuário de Fátima do projecto e o fracasso da candidatura a fundos comunitários para financiar o projecto inicial conduziu a que se tivesse que recorrer a um projecto mais modesto. O investimento total em todo o projecto é de cerca de 140 mil euros. Até ao momento, comentou Alberto Caveiro, já foram vendidos cerca de 4 mil bilhetes, o que resulta em a 25 a 30 mil euros de receita.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo