Política | 07-12-2011 00:34

Deputados socialistas preocupados com deficiente construção da Barragem da Lapa no Sardoal

A "deficiente" construção da Barragem da Lapa, em Sardoal, levou os deputados do PS eleitos por Santarém a questionar o ministro da Administração Interna sobre as condições de segurança para pessoas e bens, no local.O vice-presidente da autarquia, Miguel Borges (PSD), anunciou à agência Lusa no final de Novembro o início de descargas controladas na Barragem da Lapa, em virtude de se verificar, "por deficiente construção", uma fissura junto à parede do descarregador e a inexistência de tela de isolamento no paredão junto à fonte de captação, deficiências que condicionam, segundo afirmou, o total aproveitamento da barragem.Esta infraestrutura, que serve para o abastecimento de água para consumo humano ao concelho de Sardoal, tem hoje uma imposição de cota máxima permitida de 164 metros, sendo que a Barragem da Lapa foi inaugurada em Dezembro de 2002 e até hoje não foi entregue pelo consórcio construtor à Câmara Municipal do Sardoal.No requerimento enviado ao ministro e assinado pelos deputados socialistas eleitos pelo círculo eleitoral de Santarém, pergunta-se quais as medidas adoptadas em conjunto para salvaguarda da segurança de pessoas e bens existentes a jusante da barragem.Idália Serrão, João Galamba e António Serrano defendem que a deficiente construção da Barragem da Lapa e a eventual insegurança dos patrimónios e populações, situadas a jusante desta barragem, têm sido objecto de recorrentes tomadas de posição por parte dos eleitos locais, justificando a apresentação do requerimento.Na missiva, os deputados perguntam se foi enviado formalmente à Câmara Municipal do Sardoal qualquer notificação sobre a "deficiente construção" da Barragem da Lapa e quais as medidas adoptadas em conjunto para salvaguarda da segurança de pessoas e bens existentes a jusante da mesma.Os signatários querem ainda ter conhecimento dos relatórios enviados sobre esta matéria, à Câmara Municipal de Sardoal, e saber se existem Planos de Emergência Internos e Planos de Emergência Externos aprovados para a barragem da Lapa.Por fim, os deputados questionam sobre se foram calculados os diferentes impactos decorrentes de uma situação de risco e se, na eventualidade de se verificar a necessidade de se intervir na barragem, quais as intervenções previstas e o cronograma para a sua implementação.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo