Política | 05-03-2017 00:02

Helena Pinto é candidata à Câmara de Torres Novas

Helena Pinto é candidata à Câmara de Torres Novas
AUTÁRQUICAS

Ex-deputada concorre pelo Bloco de Esquerda.

O Bloco de Esquerda apresentou este sábado, 4 de Março, a candidatura de Helena Pinto à presidência da Câmara de Torres Novas, município onde há quatro anos foi eleita vereadora e que o partido acredita ir agora “à luta para ganhar”.

A apresentação da candidatura de Helena Pinto, fundadora do BE e ex-deputada à Assembleia da República (de 2005 a 2015), que decorreu no antigo Mercado do Peixe, reabilitado pelo município, contou com a presença da coordenadora do partido, Catarina Martins, e do candidato à Câmara do Porto, João Semedo, que com ela partilhou gabinete no parlamento ao longo de oito anos.

“Que grande candidata, que grande campanha temos pela frente”, afirmou Catarina Martins, lembrando que há quatro anos iniciou a campanha eleitoral autárquica em Torres Novas, município então com maioria absoluta do PS mas onde o BE acabou por conseguir eleger pela primeira vez uma vereadora, reduzindo a margem dos socialistas.

Saudando a “enorme coragem” da decisão de Helena Pinto, de escolher o desafio autárquico quando “faz falta noutros sítios”, a líder bloquista afirmou que a dirigente nacional e ex-deputada do BE, cujo conselho procura frequentemente, “provou que é a mais preparada, a mais dedicada e a mais incansável”.

Catarina Martins afirmou que se “enganam” aqueles que afirmam que o BE não tem vocação autárquica, pois é nas autarquias que se pode fazer a “mudança concreta” da vida das populações.

“Estamos nesta luta muito a sério”, afirmou, depois de ouvir o cabeça de lista do BE na Assembleia Municipal, João Carlos Lopes, afirmar que, “desta vez, a luta não é por uma vereadora (como há quatro anos)”, pois o partido “já lá tem a melhor”, mas sim “para ganhar” a Câmara depois de 24 anos de governação socialista.

Helena Pinto, 57 anos, que fez um longo balanço do trabalho realizado no município, elencando as propostas que o BE conseguiu ver aprovadas, criticou a “gestão à deriva, sem plano” da maioria socialista, que nem a mudança de presidente, em 2013, alterou.

Para Helena Pinto, os torrejanos sabem hoje, fruto do trabalho da equipa de eleitos do BE nos vários órgãos autárquicos do concelho, que “há alternativas, há outras soluções”.

A Câmara Municipal de Torres Novas tem actualmente quatro eleitos do PS (44,67%), um do PSD (17,14%), um da CDU (16,03%) e um do BE (9,92%).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo