Política | 13-06-2017 00:01

PS de Benavente apresentou rostos às juntas de freguesia

PS de Benavente apresentou rostos às juntas de freguesia

Candidato socialista diz que o concelho está “paralisado”.

O Partido Socialista de Benavente apresentou no domingo, 11 de Junho, os seus rostos candidatos às juntas de freguesia do concelho para as próximas autárquicas. Carlos Pinheiro (Benavente), Sílvio Monteiro (Samora Correia), José António Esteves (Santo Estêvão) e Fátima Machacaz (Barrosa) foram os nomes apresentados. Fátima Machacaz é, de resto, a actual presidente da Junta da Barrosa e foi uma das surpresas do último acto eleitoral, continuando a ser o bastião socialista num concelho totalmente dominado pela CDU.

A apresentação oficial da candidatura de Pedro Pereira à Câmara de Benavente aconteceu no domingo, 11 de Junho, numa cerimónia que contou com as presenças de Maria da Luz Rosinha, membro do secretariado nacional do Partido Socialista, deputada e ex-presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, e António Gameiro, deputado e presidente da federação distrital de Santarém. Com o auditório do Palácio do Infantado, em Samora Correia, praticamente cheio, o candidato do Partido Socialista deu a conhecer toda a sua equipa às várias vereações camarárias, mas também à assembleia municipal e a todas as juntas de freguesia.

Pedro Pereira enumerou algumas das razões que o levam a encabeçar esta candidatura, todas elas viradas para as pessoas, a melhoria das condições de vida dos habitantes do município e, acima de tudo, conseguir um maior envolvimento da população naquele que acredita ser um futuro risonho para Benavente.

“Apresento-me oficialmente como candidato à presidência da Câmara Municipal porque acredito que Benavente tem um futuro que é risonho, porque tem recursos naturais e financeiros que permitem crescer de forma sustentada. O concelho está paralizado e cristalizado no tempo com políticas demasiado conservadoras. Queremos que se torne moderno, amigável, capaz de investir e atrair investimento. Temos um projeto e um rumo definido, porque não navegamos à vista nem de acordo com interesses de uns ou outros, mas sim de todos, que passa por cativar empresas e emprego, dar saúde financeira e condições de vida à população”, salientou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo