Política | 31-10-2017 14:38

Filho do candidato do PS chama medíocre ao presidente e perde avença na Câmara de Santarém

Filho do candidato do PS chama medíocre ao presidente e perde avença na Câmara de Santarém

Pedro Barreiro, filho do candidato derrotado do PS, fez a críticas a Ricardo Gonçalves durante a campanha e vai para a rua.

A Câmara de Santarém não vai renovar a avença com o director artístico e programador do Teatro Municipal Sá da Bandeira, Pedro Barreiro. Em causa estão publicações na rede social Facebook, durante o período de campanha eleitoral para as autárquicas, em que o jovem criticou em tom duro e acusou de “mediocridade” o presidente do município, Ricardo Gonçalves (PSD), tomando declaradamente partido pela candidatura do PS, liderada pelo seu pai, Rui Barreiro.

“É este o estado deplorável a que chegou Santarém. Quem quiser mudar isto pode fazê-lo decisivamente, votando PS no próximo domingo, a única hipótese real para oferecer um novo rumo a Santarém. Quem não o fizer estará a legitimar a continuidade das políticas de empobrecimento, desprezo e abandono que têm sido praticadas nos últimos anos”, publicou Pedro Barreiro no dia 26 de Setembro na sua página de Facebook, onde se apresenta como “director artístico e programador na empresa Teatro Sá da Bandeira – Santarém”.

No dia 21 de Setembro, Pedro Barreiro tinha sido ainda mais explícito quanto ao alvo das suas críticas, quando partilhou no Facebook outro vídeo da campanha do pai. “Santarém pode e deve ser muito melhor! Não nos podemos compadecer com a mediocridade de Ricardo Gonçalves e do PSD na Câmara Municipal. Se querem mesmo mudar o estado a que chegou Santarém, votem Rui Barreiro/PS no dia 1 de Outubro”, escreveu.

Acontece que Ricardo Gonçalves foi reeleito e na semana seguinte às autárquicas de 1 de Outubro, Pedro Barreiro solicitou uma reunião ao presidente do município, líder da sua entidade patronal. O autarca pensou que iria ouvir um pedido de desculpa ou um pedido de demissão, mas o jovem abordou apenas questões relacionadas com o TSB. “Não fez uma coisa nem outra”, disse Ricardo Gonçalves a O MIRANTE, informando que não vai renovar-lhe a avença e que pretender “dar um novo rumo ao Teatro Sá da Bandeira”

As respostas de Pedro Barreiro

Contactado por O MIRANTE, Pedro Barreiro diz que desconhece qualquer intenção da câmara em não lhe renovar a avença. “Todos os dados de que disponho me garantem que o executivo municipal está sobejamente satisfeito com o trabalho que tenho vindo a realizar no Teatro Sá da Bandeira. A não ser que o vosso jornal disponha de informação privilegiada sobre as avenças...”, escreve na resposta ao nosso contacto.

Sobre se não equacionou colocar o seu lugar à disposição depois das eleições autárquicas, na sequência das críticas públicas que fez a Ricardo Gonçalves, respondeu: “Não estou preso a nenhum tipo de disciplina de pensamento ou de expressão e até me custa a acreditar que possa estar a sugerir uma situação de delito de opinião num Estado democrático e no séc. XXI. Eu, como qualquer cidadão no exercício dos seus direitos e dos seus deveres, tenho toda a legitimidade para avaliar abertamente quem exerce funções de gestão pública. Certamente que o presidente Ricardo, eleito por via democrática, concorda em absoluto com estas premissas”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo