Política | 09-01-2018 16:41

Presidente de Abrantes reúne com administração dos CTT

Presidente de Abrantes reúne com administração dos CTT
Foto - O MIRANTE

A autarca pretende ouvir as razões da empresa e apresentar algumas propostas, como por exemplo disponibilizar um edifício municipal para instalar a loja.

A presidente da câmara de Abrantes reúne esta terça-feira, 9 de Janeiro, com a administração dos CTT, em Lisboa para saber quais as razões do encerramento da loja dos correios, em Aferrarede.

Maria do Céu Albuquerque, disse na reunião de câmara de dia 9 de Janeiro, que vai ouvir as razões do encerramento da loja. A autarca referiu que a câmara foi apanhada de surpresa com a notícia do encerramento e ficou surpreendida pela decisão ser unilateral, sem que os CTT tenham ouvido a câmara sobre o assunto. A autarca adiantou ainda que houve uma falta de respeito institucional por parte da empresa.

A presidente informou, que Bruno Tomás, presidente da União de Freguesias de Abrantes e Alferrarede, já reuniu com o chefe de lojas dos CTT, e foi transmitido que a intenção de encerrar o posto de Alferrarede é irreversível.

Maria do Céu Albuquerque considera que esta tem de ser uma decisão reversível, porque apesar de os CTT serem uma empresa privada, estão a prestar um serviço público. Os 18 mil munícipes daquela área, em expansão, e os cidadãos de outros concelhos vizinhos, que usam o serviço, merecem respeito e o empenhamento da autarquia em resolver a situação em seu benefício.

A autarca pretende ouvir as razões da empresa e apresentar algumas propostas, como por exemplo disponibilizar um edifício municipal para instalar a loja de Alferrarede, visto que o actual é arrendado, se contribuir para reverter a decisão de encerramento. " queremos ser parte da solução, para acautelar o serviço à população", referiu.

Os vereadores, Rui Santos(PSD) e Armindo Silveira(BE), manifestaram total apoio à posição da presidente, desde que seja para benefício da população.

O vereador Armindo Silveira, adiantou ainda que o BE está disposto a promover uma manifestação com todas as forças políticas, junto da administração dos CTT, para contestar o encerramento da loja de Alferrarede.

Maria do Céu Albuquerque, contestou a pretensão e disse que é preciso ouvir as razões da empresa, e apresentar propostas, que possam ser parte da solução para garantir o serviço à população.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1333
    11-01-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1333
    11-01-2018
    Capa Médio Tejo