Política | 28-06-2018 11:04

Autarca da CDU acusado de perseguir trabalhadores

Autarca da CDU acusado de perseguir trabalhadores
João Conceiçao, Manuel Cavacas e Álvaro Figueiredo, eleitos da bancada da CDU

Presidente da junta diz que não voltará a responder a questões de João Conceição líder da bancada da CDU. João Conceição, por norma interventivo e acutilante nas assembleias de freguesia, passou a última sessão de rosto fechado e recusa comentar acusações do presidente da junta.

A Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira, através do seu líder, João Santos (PS), fez saber na última semana, durante a assembleia de freguesia, que desde o início do mandato se têm verificado “perseguições” a trabalhadores e membros do executivo alegadamente por parte de João Conceição, líder da bancada da CDU que é acusado de ter andado envolvido em confronto físico com Ricardo Carvalho, membro da gestão socialista da junta.
João Santos lamentou que “nas primeiras três semanas após as eleições” o eleito tenha estado “todos os dias à porta da junta e das oficinas” da autarquia, havendo relatos de trabalhadores “que se sentiam perseguidos” por Conceição só por não serem da sua cor política. Uma acusação forte que João Conceição ouviu, teve oportunidade de rebater mas que decidiu não comentar, preferindo levantar-se da cadeira e sair da sala onde decorreu a última sessão da assembleia de freguesia.

Notícia completa na edição em papel já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo