Política | 01-11-2018 13:46

Câmara de Torres Novas apresenta orçamento de 39 milhões para 2019

Câmara de Torres Novas apresenta orçamento de 39 milhões para 2019

O orçamento foi aprovado com os votos favoráveis da maioria socialista, o voto contra do PSD e a abstenção do BE.

Uma rede escolar de excelência, criação de emprego e atractibilidade para empresas, reabilitação do centro histórico, apoio ao desporto e cultura, à saúde e à rede social, assim como uma requalificação da Protecção Civil e valorização ambiental, são os principais eixos onde o município de Torres Novas irá investir parte do seu orçamento de 39, 214 milhões de euros.

Segundo Pedro Ferreira, presidente do município torrejano, há um aumento de cerca de oito milhões de euros em relação ao ano anterior, só possível pelo equilíbrio financeiro conseguido pelo município nos últimos anos.

Além do aumento do orçamento, Pedro Ferreira referiu também o acréscimo do número de funcionários da câmara, que passará em 2019 para os 592, mais 74 que em 2018. Este incremento deve-se a uma reorganização dos vários sectores da autarquia e à regularização de vínculos precários. A fatia do orçamento destinada às despesas com pessoal ronda os 9,7 milhões de euros, mais 1,1 milhões que em 2018.

O vereador João Quaresma (PDS), sublinhou que a despesa com pessoal ronda os 30% do orçamento total e pediu para o executivo se reorganizar de forma a que o aumento do quadro de pessoal não seja sistemático. Já Helena Pinto, do Bloco de Esquerda, saudou a decisão da câmara, referindo que para melhorar os serviços públicos são precisas mais pessoas.

O orçamento foi aprovado na reunião de câmara de 31 de Outubro, com os votos favoráveis da maioria socialista, o voto contra do PSD e a abstenção do BE.

Na declaração de voto do PDS, João Quaresma lamenta que apenas 38% do orçamento corresponda a verdadeiro investimento e afirma que Torres Novas "está de costas voltadas para o rio Almonda". Helena Pinto, do BE, que esteve ausente nos últimos meses por motivo de doença, diz que este não é o orçamento do Bloco, mas contempla medidas que para o seu partido são ponto de honra, como a integração de duas dezenas de pessoas, precárias, no quadro.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo