Saúde | 08-01-2010 09:47

Presidente da Câmara de Coruche quer reunião urgente na ARS

O presidente da Câmara de Coruche quer uma reunião urgente com o presidente da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARS-LVT) para saber as razões do atraso da abertura do Serviço de Urgência Básico (SUB), que estava prevista para meados de Outubro. Dionísio Mendes diz que solicitou há um mês uma reunião com aquele responsável e lamenta que a reunião se tarde em concretizar. Quanto ao SUB, o autarca considera que nada justifica tanto atraso com prejuízo das populações sabendo desde início “que era precisa recrutar profissionais”. O edil de Coruche considera também preocupante a situação que se vive nas freguesias da Lamarosa e Biscainho, onde não há médicos de família a prestar serviço. Questionado sobre se a autarquia já ponderou incentivar a ida de médicos para o concelho – à semelhança do que faz o Município do Cartaxo - Dionísio Mendes diz que isso nunca esteve em cima da mesa. “São situações que nunca foram propostas ou avaliadas e por princípio considero que uma câmara municipal não tem essa apetência para financiar a saúde ou a vinda de profissionais. O que não pode acontecer é prolongar a angústia das populações que só podem ser atendidas em consultas de urgência”, afirma.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo