Autárquicas 2013 | 02-10-2013 14:43

Alberto Mesquita ganhou a Câmara de Vila Franca mas precisa da oposição para governar com tranquilidade

Alberto Mesquita ganhou a Câmara de Vila Franca mas precisa da oposição para governar com tranquilidade

PS manteve representação na câmara, a coligação Novo Rumo perdeu um vereador e a CDU tornou-se a força maioritária nas freguesias e na assembleia municipal. Cenário político vai obrigar à construção de consensos que permitam a governação.

O socialista Alberto Mesquita foi eleito o novo presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira mas para poder governar com estabilidade vai ter de procurar consensos com a oposição, nomeadamente com a CDU, força política que foi a grande vencedora da noite eleitoral, pois reconquistou juntas de freguesia ao PS, ganhou um vereador e tem maioria na assembleia municipal.Mesquita diz que está aberto à construção de um entendimento com a oposição, seja ela a CDU ou a coligação Novo Rumo (PSD/CDS/PPM/MPT) e não descarta a possibilidade de vir a oferecer pelouros à oposição se necessário, caso isso signifique a estabilidade da governação e o melhor para as populações do concelho. O assunto vai ser “estudado e analisado” nas próximas semanas, “com serenidade”.O PS ganhou a câmara com 37,84 por cento dos votos mantendo cinco eleitos no executivo. Elegeu, além de Alberto Mesquita, Fernando Paulo Ferreira, Marina Tiago, António Félix e José Oliveira. A grande vencedora da noite foi a CDU, que ampliou a sua força no executivo e elegeu quatro vereadores em onze possíveis, mais um do que dispunha até agora. Além disso conseguiu conquistar a Junta de Vila Franca de Xira ao PS e ganhar na nova União das Freguesias de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz sendo agora a força maioritária nas freguesias e também na assembleia municipal.Nuno Libório diz estar orgulhoso e feliz pelo resultado obtido pelo partido e não exclui uma negociação com os socialistas apesar de existirem divergências de fundo nos dois programas eleitorais. “Não nos deram pelouros por isso não podemos falar do que não sabemos. Somos a força que vai decidir os destinos do concelho de Vila Franca e não vamos defraudar as expectativas dos eleitores”, refere. Libório garante que o partido “não será uma força de bloqueio” na assembleia municipal. Os comunistas elegem, além de Nuno Libório, Ana Lídia Cardoso, Aurélio Marques e Paulo Rodrigues.A grande derrotada da noite foi a coligação Novo Rumo, que perdeu um vereador e só conseguiu eleger João de Carvalho e Rui Rei, num total de 13,62 por cento dos votos. Os elementos da coligação mantiveram o silêncio sobre o assunto. A abstenção no concelho foi de 55,7 por cento, o que significa que mais de metade dos eleitores não se reviu nos candidatos apresentados. A ainda presidente da câmara, Maria da Luz Rosinha, diz que o valor da abstenção não se deveu à falta de confiança nos candidatos mas sim ao desencanto dos eleitores para com a situação do país. “Foi uma tomada de atitude”, disse.Nas freguesias venceram José António Gomes (CDU) em Vialonga, Jorge Ribeiro (PS) na União de Freguesias de Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa e Mário Cantiga (CDU) destronou o socialista Luís Filipe Dias na União das Freguesias de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz. Em Alverca o comunista Carlos Gonçalves encostou Afonso Costa (PS) às cordas na União das Freguesias de Alverca e Sobralinho e fez o autarca perder a maioria de que gozou no último mandato.Luís Almeida (CDU) na União de freguesias de Castanheira do Ribatejo e Cachoeiras e Mário Calado (CDU) em Vila Franca de Xira completam a lista de autarcas eleitos no concelho para os próximos quatro anos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo