Autárquicas 2013 | 02-10-2013 14:36

Em Azambuja houve uma vitória do PS com sabor amargo

Em Azambuja houve uma vitória do PS com sabor amargo
Luís de Sousa é o novo presidente da Câmara de Azambuja mas na altura de comemorar a vitória do PS ficou-se pelos cumprimentos e sem festa. Talvez por não ter conseguido segurar a maioria absoluta que o seu antecessor Joaquim Ramos obteve em 2009. Sousa perdeu dois vereadores para a CDU e a Coligação Pelo Futuro da Nossa Terra (liderada pelo PSD) e agora estas duas forças têm cada dois vereadores contra os três socialistas. O PS ganhou mas foi o grande perdedor da noite eleitoral descendo de 56,62% para 41,93%. Com razões para festejarem estavam os partidos da oposição que subiram bastante nas percentagens, sobretudo a CDU que passou a segunda força mais votada. “Podia estar mais feliz mas foi aquilo que o povo nos quis dar” disse Luís de Sousa a O MIRANTE. A tristeza era uma marca característica no rosto dos afiliados do PS na sede de campanha na Rua Victor Condor que nem o encarnado das paredes, nem os salgados e bolos nas mesas conseguia aliviar. “Agora há que trabalhar”, ouvia-se em cada membro que cumprimentava Luís de Sousa num tom mais motivacional do que de felicitação. O partido socialista perdeu também três lugares na assembleia municipal e a maioria absoluta. Luís de Sousa prefere encarar o futuro afirmando que agora é tempo de pensar porque o essencial é não deixar que o concelho pare. O PS perdeu também a freguesia de Aveiras de Baixo com 33,09% (224) dos votos para Carlos Valada, candidato da Coligação Pelo Futuro da Nossa Terra, com 35,01% (237). Mas manteve as freguesias de Alcoentre com 45,63% dos votos, Azambuja com 35,62%, Vale do Paraíso com 49,37% e Vila Nova da Rainha com 60,34%. Na sede de candidatura da CDU, a poucos metros da câmara municipal, o ambiente era de felicidade. É que a coligação do PCP e do Partido Ecologista “Os Verdes” ganhou a União de Freguesias de Manique do Intendente, Vila Nova de São Pedro e Maçussa com 42,22% dos votos e a freguesia de Aveiras de Cima (62,28%) (1.159). Pela Coligação Pelo Futuro da Nossa Terra, Jorge Lopes fez questão de salientar que o PS tem o pior resultado em Azambuja em duas décadas e que “agora quem ganhou vai ter que trabalhar com quem perdeu”. Dos 17.611 eleitores inscritos só 9.494 é que votaram em Azambuja.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo