28º Aniversário | 18-11-2015 11:30

Quando os artistas da região chegam ao topo é toda a região que ganha

Os Quinta do Bill, banda de música pop liderada por Carlos Moisés saltou para a ribalta em 1994 com a canção “Filhos da Nação”. O trabalho do grupo de Tomar prolongou-se até aos dias de hoje e não haverá muita gente que não saiba trautear uma das muitas canções compostas pelo líder da banda, Carlos Moisés. O som do grupo é inconfundível e em muitas composições remete para o universo dos Templários que tiveram forte presença na região.No concelho de Almeirim nasceu Custódio Castelo, instrumentista e compositor que abriu novos caminhos à guitarra portuguesa a partir de caminhos feitos por nomes como Artur e Carlos Paredes. Na área do fado, cantoras da região como Ana Moura (Coruche), Joana Amendoeira (Santarém), Teresa Tapadas (Riachos), atingiram um patamar internacional, a par de Cristina Branco (Almeirim), numa área menos convencional.Em Riachos, embora de vida efémera, os Além-Mar de Nuno Barroso, filho do cantor Pedro Barroso, de Riachos, também com canções em português marcaram uma época. Todos estes artistas e muitos outros a que O MIRANTE tem dado o devido destaque ao longo dos anos revelam uma região com gente criativa, dando continuidade a trabalhos de artistas como a Filarmónica Fraude (Tomar/Entroncamento 1969), José Cid (Chamusca) ou Pedro Barroso, já mencionado. Merece também referência, pela inovação na forma de fazer teatro, a companhia Fatias de Cá, nascida em Tomar pela mão de Carlos Carvalheiro.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo