uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Voluntários de Santarém reclamam criação de posto do INEM

Voluntários de Santarém reclamam criação de posto do INEM

Presidente da direcção recordou reivindicação durante o seu discurso na sessão solene comemorativa do 145º aniversário da associação humanitária.

Edição de 02.11.2016 | Sociedade

O presidente da direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Santarém (BVS), Diamantino Duarte, garante que não vai desistir da luta pela criação de um posto do INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica) na sua corporação, defendendo uma alteração às directrizes que inviabiliza a criação de novos postos INEM, em concelhos onde já exista esse serviço, enquanto todos os municípios do país não estiverem cobertos.
Diamantino Duarte alega que os BVS, por serem um dos corpos de bombeiros do distrito de Santarém que mais serviços de socorro urgente garante, justificavam ter uma ambulância de socorro suportada pelo INEM, como já sucede com os Bombeiros Municipais de Santarém.
“O INEM continua indisponível para nos atribuir um posto, mas todos os dias continuam a chegar solicitações desse tipo de socorro e nunca recusamos um serviço”, afirmou Diamantino Duarte durante o seu discurso na sessão solene comemorativa do 145º aniversário dos Bombeiros Voluntários de Santarém, que decorreu na terça-feira, 1 de Novembro. “Vamos continuar a fazer tudo para que esse objectivo seja uma realidade”, reiterou o dirigente, referindo que “custa saber que ao final do mês outras corporações recebem por esse serviço e nós continuamos a não receber”.
As últimas notícias sobre a criação de novos postos do INEM em corporações de bombeiros datam de Julho de 2015. Na altura foram protocolados novos postos com 25 corporações de bombeiros de todo o país, entre elas a de Mação, que receberam ambulâncias do INEM. Outras 11 corporações, entre as quais a de Coruche, receberam novas ambulâncias INEM para substituir viaturas antigas ou inoperacionais.
Na altura o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Soares, dizia que faltavam cobrir 21 municípios com postos de emergência médica e admitia que depois de todas as corporações estarem equipadas com esses meios haverá uma nova fase com vista a distribuir mais meios pelas corporações que têm mais serviço.

Comandante pede mais apoio do município

Na longa sessão de discursos o primeiro a falar foi o comandante dos Voluntários de Santarém, que considerou “necessário e imperioso” que a Câmara de Santarém dê “mais cobertura financeira” aos BVS. “Não é aceitável que outras associações do concelho tenham mais apoios do que nós”, afirmou Rui Carvalho, lembrando que a área de actuação dos BVS é muito superior à de outras corporações do concelho, abrangendo 17 freguesias e uma população de cerca de 47 mil habitantes que partilham com os Bombeiros Municipais de Santarém.
O presidente do município, Ricardo Gonçalves, diria mais tarde, no seu discurso, que a Câmara de Santarém é no país das que mais apoia os bombeiros do concelho e disse que em Abril de 2017, quando houver uma revisão do orçamento da autarquia, há a possibilidade de ser revisto em alta o montante a atribuir às associações do concelho.

Voluntários de Santarém reclamam criação de posto do INEM

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...