uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Parque infantil do jardim do Carrascal não está para brincadeiras

Parque infantil do jardim do Carrascal não está para brincadeiras

Espaço de lazer em Minde revela sinais de abandono

Edição de 12.01.2017 | Sociedade

Quem passa pelo jardim do Carrascal, em Minde, não tem muitos motivos para sorrir, ao contrário do que indica uma placa ali existente, colocada pela junta de freguesia, onde se lê: “Sorria, está no jardim do Carrascal”. O jardim, um pequeno espaço de lazer situado perto do centro de saúde, construído em homenagem às colectividades e gentes da terra, podia ser um agradável local de convívio entre gerações, mas encontra-se com ervas a crescer por todo o lado, bancos de pedra partidos e fios eléctricos à vista de todos.
Os equipamentos do parque infantil há muito que deixaram de fazer as delícias das crianças moradoras da zona e de um infantário situado ali perto, devido ao seu estado de degradação. Ao carrossel faltam metade das peças e o escorrega está partido e tem os degraus de madeira a desfazerem-se por completo.
No dia em que a reportagem de
O MIRANTE esteve no local ainda eram visíveis cinzas de uma fogueira que ali tinha sido feita dias antes. “São jovens que vêm para aqui divertirem-se e que também acabam por fazer estragos”, diz um morador a O MIRANTE. Aliás, têm sido alguns moradores da zona que vão zelando pelo espaço, tirando e limpando as ervas, podando os arbustos e tomando conta das casas de banho públicas ali existentes.
A presidente da Câmara de Alcanena, Fernanda Asseisseira, rejeita qualquer responsabilidade e afirma a O MIRANTE que a junta de freguesia é que tem de fazer a manutenção do espaço e que são transferidas verbas para a freguesia de Minde no âmbito da delegação de competências.
O presidente da Junta de Freguesia de Minde tem acompanhado a situação e justifica a falta de manutenção do Jardim do Carrascal com “a baixa médica de três funcionários”. Por isso “só estão disponíveis dois funcionários que não conseguem dar resposta a todas as solicitações”, explica António Augusto Fresco, assegurando que já foram encomendadas novas pedras para substituir as que faltam nos bancos”.

Parque infantil do jardim do Carrascal não está para brincadeiras

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...