uma parceria com o Jornal Expresso
23/05/2017
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
ASAE avisa que vai estar atenta à segurança alimentar e concorrência em Fátima
Edição de 20.04.2017 | Economia

O subinspector-geral da Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE) afirmou que no dia 12 e 13 de Maio, quando o papa Francisco peregrina a Fátima, esta entidade vai estar focada na segurança alimentar e concorrência.
A ASAE “fará aquilo que tem planeado de modo a preservar a segurança alimentar de forma genérica e que as regras da concorrência também sejam cumpridas. Quer aqui, quer em todo o país, não há nada de diferente”, afirmou Fernando Santos Pereira aos jornalistas, ao ser questionado sobre em que áreas vai estar a ASAE focada naqueles dois dias em Fátima.
O responsável falava aos jornalistas à margem de uma sessão de esclarecimento que reuniu cerca de centena e meia de pessoas, em Fátima, no distrito de Santarém, iniciativa à semelhança de outras que têm acontecido no país para informar os operadores económicos. Fernando Santos Pereira adiantou que no âmbito da operação relativa ao centenário dos acontecimentos de Fátima, “processo que já vem desde o início do ano e até do ano transacto”, a ASAE fiscalizou até agora “cerca de 500 operadores económicos”.
“Tem decorrido com normalidade”, declarou, notando que “o que tem sido de maior relevo tem sido tornado público ao longo destes meses”. Questionado sobre que situações detectou a ASAE nos operadores fiscalizados em Fátima, o responsável escusou-se a especificar. “Não vou agora particularizar, as coisas que acontecem são as mesmas que acontecem ao longo do país”, assegurou, reiterando que este processo de fiscalização “está a decorrer com toda a normalidade”.
Ainda assim apontou “algumas regras que podem não estar a ser rigorosamente cumpridas ao nível da segurança alimentar e económica, e outras coisas que têm a ver com algumas irregularidades administrativas”.
Quanto aos meios que a ASAE vai ter em Fátima por ocasião da primeira peregrinação internacional aniversária de 2017, quando se assinalam o Centenário das Aparições, o subinspector-geral referiu que “isso é uma decisão do senhor inspector-geral”. “Os meios são aqueles que estão previstos e que nós dispomos e que permitem que a situação decorra com toda a segurança”, disse
Sobre uma eventual tendência dos operadores prevaricarem face à grande afluência de pessoas previstas na peregrinação de 12 e 13 de Maio, o responsável garantiu que a ASAE “não tem verificado muito isso”. Exemplificando com outros eventos, mesmo desportivos, Fernando Santos Pereira explicou que com a parte preventiva que a ASAE desencadeia e, depois, a vertente de inspecção e de fiscalização, não se têm detectadas “situações anormais”. “Há um chegar dos operadores económicos às regras e uma preocupação, de forma generalizada, de cumprimento das regras ao nível da segurança alimentar e económica”, considerou.
O papa Francisco será o quarto papa a visitar Fátima, a 12 e 13 de Maio, e vai presidir ao Centenário das Aparições na Cova da Iria. Os anteriores papas a estar em Fátima foram Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991, 2000) e Bento XVI (2010).

Comentários
Mais Notícias
    A carregar...