uma parceria com o Jornal Expresso
27/07/2017
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Os números do Centro Hospitalar do Médio Tejo que alegram o Soares dos utentes

Edição de 20.04.2017 | O MIRANTE dos Leitores

O senhor Manuel José Soares, um homem das esquerdas que criou e mantém uma organização chamada Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo, que parece ter a sua sede na casa dos sindicatos de Torres Novas e que não tem sítio para apresentação de inscrições para sócios, emitiu mais uma declaração a elogiar o trabalho da administração do Centro Hospitalar nomeada por Pedro Passos Coelho, coisa a que já nos habituou.
Diz ele, e passo a citar, que o Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) teve em 2016 “o melhor ano de sempre” na recuperação de tempos de espera, com mais quase mil cirurgias realizadas do que no ano anterior. Acrescenta que aquilo lhe foi dito numa reunião realizada dia 12 em que também se falou da contratação de médicos e de outros profissionais, enfim...assuntos sindicais.
É pena que o Senhor Soares, em vez de tratar de amplificar a propaganda da administração, não seja uma verdadeira Comissão de Utentes, o que faria com que ele reunisse com os doentes e familiares de doentes atendidos nos hospitais de Tomar, Abrantes e Torres Novas, para nos dizer da sua satisfação, nomeadamente com casos que tenho visto relatados como o de doentes idosos e fragilizados, transportados durante a noite entre hospitais, não por motivos de urgência ou de interesse dos doentes mas apenas por interesse de serviços e provavelmente de quem assegura os transportes. E à noite, toda a gente sabe que, os serviços que recebem esses doentes, nomeadamente medicinas, trabalham com o pessoal reduzido ao mínimo dos mínimos.
Ainda a semana passada li aqui em
O MIRANTE o caso de um doente da Meia Via com um AVC que esperou mais de quatro horas por uma ambulância que o transferisse da urgência de Torres Novas para a de Abrantes. Li eu mas o senhor Comissão de Utentes devia estar entretido a ler os relatórios da administração. Dizem que não querem reduzir as questões da saúde a números mas depois o que os encanta são os números e não a situação dos doentes. Andar com pessoas de oitenta e tal e noventa e tal anos de hospital para hospital durante a noite é desumanidade. Na minha terra é!
Mário José Santos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...