uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Ângela Neves

Ângela Neves

Gerente da Electro Frazão - Instalações eléctricas e comércio de electrodomésticos - Tien21, 41 anos, Coruche

Edição de 16.08.2017 | Agora Falo Eu

A quem não fazia um seguro mesmo que fosse o melhor negócio do mundo? Os seguros não são a minha área e por isso não posso responder.

Costuma ir votar? Sim. Acho que é um dever de todos nós.

As férias têm que ser planeadas ou gosta de ir à aventura sem destino
marcado?
A maior parte das vezes têm de ser planeadas por razões de trabalho
e por causa dos filhos mas quando tenho alguma oportunidade gosto de ir à aventura,
sem destino.

Praia ou campo? Gosto do campo e também da praia. Ambos os ambientes me ajudam a sair da rotina do dia a dia do trabalho e a carregar baterias.

O que mais aprecia no corpo do homem? No corpo do homem aprecio tudo porque tudo interessa e tudo faz falta.

Os homens ainda se querem feios e a cheirar a suor como se dizia antigamente? Acho que já nenhuma mulher quer homens assim por perto. Agora há outra cultura.

Alguma vez lhe passou pela cabeça emigrar? Não, porque gosto muito do nosso Portugal. Outros países, só para visitar e para conhecer as suas tradições.

Já alguma vez se sentiu enganada nos negócios? Já fui enganada mas não posso contar porque ocupava o jornal todo.

O que pensa das redes sociais? As redes sociais são importantes mas roubam-nos a privacidade.

Ir às compras serve, por exemplo, para aliviar o mau humor? Às vezes ir às compras alivia o mau humor mas também depende das compras. Eu gosto de comprar apenas aquilo que necessito. Aqueles bens necessários que todos nós precisamos de comprar, tenhamos ou não vontade de ir às compras.

De que objecto nunca se separa? Volta atrás para o ir buscar quando se esquece dele em casa? Não me separo do telemóvel porque me faz falta para o trabalho e para a minha vida pessoal e por isso quando me esqueço dele em casa volto atrás para o ir buscar.

Costuma dar esmolas? Depende. Por vezes dou umas moedas e outras vezes ajudo com comida. Considero que é melhor pedir do que andar a roubar.

Se um desconhecido lhe oferecesse flores como acha que reagiria? Dependeria da pessoa desconhecida e da ocasião. Reconheço que gosto de receber flores.

Preocupa-se com a sua imagem? Está atenta às tendências da moda? Às vezes. De um modo geral não ligo muito mas tento estar actualizada.

A sociedade é muito exigente com a beleza da mulher? Sim, principalmente a nível de emprego.

O que faria se lhe saísse um grande prémio no Euromilhões? Primeiro tem que me sair esse prémio. Depois disso, de certeza que me ocorrerão muitos planos para aplicar o dinheiro.

Costuma dar boleia a estranhos? Não dou boleia a estranhos porque, hoje em dia, não podemos confiar em ninguém.

Que político convidava para almoçar? Marcelo Rebelo de Sousa. Gosto dele como político e como pessoa porque tem muita cultura, experiência de vida e é muito humano.

Que opinião tem da vida nocturna de Coruche? Não frequento muita a vida nocturna de Coruche e por isso não posso responder.

O que faz falta em Coruche? Mais pessoas com poder de compra. O resto já existe.

Para que país não viajava nem que lhe pagassem tudo? Não viajava para países em guerra nem que me pagassem as despesas todas porque tenho a certeza que não saía de lá viva.

A que petisco não resiste? Não resisto a nenhum porque gosto de todos.

Gosta de conduzir? Alguma vez teve que soprar no balão? E de mudar um pneu? Não gosto de conduzir e já tive que soprar no balão. Se tiver que mudar um pneu vou ter que pedir ajuda.

Costuma separar os resíduos em sua casa? Algumas vezes.

Qual a pior coisa que lhe podem fazer? Levarem-me material da loja e não me pagarem. Infelizmente isso acontece porque há pessoas que não têm vergonha na cara.

Costuma comprar um jornal por causa de um título de primeira página? Sim, se me despertar a atenção.

Ângela Neves

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...