uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
No Cartaxo continua a respirar-se ciclismo apesar de já não haver craques do pedal

No Cartaxo continua a respirar-se ciclismo apesar de já não haver craques do pedal

Clubes ligados à modalidade não faltaram à passagem da Volta a Portugal pela cidade

Edição de 16.08.2017 | Desporto

Ciclismo não rima com Cartaxo mas nessa cidade a modalidade continua a ter forte implantação, embora já não tenha nomes grandes em competição como Marco Chagas, Gonçalo Amorim, Francisco Valada, Alfredo Trindade ou José Maria Nicolau. Actualmente, com vários clubes dedicados a esse desporto, os seus elementos não podiam faltar à passagem da 79.º Volta a Portugal em Bicicleta pela cidade, junto ao Centro Cultural, local de uma das metas volantes nessa primeira etapa em linha da Volta deste ano.
Casa das Peles, Roda Livre Cartaxo Team ou Casais Lagartos Bike Team não faltaram à chamada na hora de ver passar os ciclistas. Um “bichinho” que, para muitos, já chegou tarde, mas que nunca mais os largou. António Barrela, 59 anos, presidente da equipa da Casa das Peles, não é o mais velho do grupo, mas com certeza que é dos mais entusiastas no momento de pedalar. Fundador da equipa, apesar de ter deixado de lado por alguns anos o ciclismo para se dedicar à vida profissional, desde aí, nunca mais largou o desporto, tanto que em 2000 fez nascer essa equipa que, actualmente, conta com 15 membros que vão desde os sete até aos 60 anos. Quanto à Volta a Portugal em Bicicleta nunca deixa de a acompanhar, fazendo questão de ir ver uma ou duas etapas e participar na 11ª etapa, uma prova para amadores que este ano é em Viseu. A etapa que não lhe escapa todos os anos é a da Serra da Estrela. “Faço questão de ir a essa”, confessa.
Com equipamento azul e amarelo fluorescente, Jorge Morais, 52 anos, presidente da Roda Livre Cartaxo Team, encontra-se já pronto para bater palmas à chegada dos ciclistas. Apaixonado pelo ciclismo, decidiu, há três anos, com uns amigos fundar a equipa que, actualmente, é constituída por 22 membros que vão desde os 18 aos 56 anos. Passando a Volta a Portugal em Bicicleta no Cartaxo, “é óbvio que não podia faltar”, admite.
Representada por poucos elementos nesse dia, mas sendo a equipa com mais membros associados, a Casais Lagartos Bike Team também fez questão de marcar presença. António Miranda, 51 anos, presidente da equipa, admite que é sempre uma emoção ver a Volta a Portugal em Bicicleta a passar na sua cidade, não fosse esta uma terra com tradição ciclista. Fundado há quatro anos, o clube Casais Lagartos Bike Team integra, actualmente, 34 elementos que vão desde os 20 aos 61 anos. Uma equipa que é composta, sobretudo, por amigos com gosto por pedalar e também de conviver.

No Cartaxo continua a respirar-se ciclismo apesar de já não haver craques do pedal

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...