uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Recuperar habitações sociais em Vila Franca de Xira custou dois milhões de euros

Recuperar habitações sociais em Vila Franca de Xira custou dois milhões de euros

Famílias ocupam apartamentos públicos mas não cuidam deles. Município dispõe actualmente de 1100 casas que não chegam para a procura. Quase seis dezenas estão vagas mas foram danificadas pelos anteriores proprietários que não respeitaram a propriedade pública.

Edição de 06.09.2017 | Sociedade

Nos últimos quatro anos o município de Vila Franca de Xira gastou dois milhões de euros a recuperar casas do seu parque habitacional para serem entregues e usados por agregados familiares carenciados.
O número foi avançado na última reunião pública do executivo pelo presidente do município, Alberto Mesquita (PS), que relevou a entrega, no mesmo horizonte temporal, de 153 novos apartamentos a famílias carenciadas. Tratam-se de habitações que tiveram de ser requalificadas e preparadas para voltarem a ser usadas. Isto porque muitas habitações continuam a ser alvo de vandalismo e falta de cuidado por parte dos inquilinos.
Além do roubo ou destruição de torneiras, tomadas de electricidade e balcões de cozinha, há também quem faça fogueiras no interior das habitações no Inverno e outros que destroem as paredes com pinturas. Recuperar as casas é um processo moroso e dispendioso. O município tem 1100 habitações que não chegam para a procura, das quais perto de seis dezenas não estão ainda em condições de serem habitadas devido aos danos.
Ao último concurso aberto pela câmara para atribuição de 12 casas municipais, recorde-se, concorreram mais de 400 pessoas. Estima-se que as casas disponíveis, apesar de serem em elevado número, só cubram três quartos da necessidade real sentida no terreno.
O presidente do município já tinha garantido que no âmbito do quadro comunitário de apoio Portugal 2020, na área da regeneração urbana, o município iria tentar reabilitar algumas das fracções devolutas ou até vir a criar novas habitações para fins sociais. Alguns desses projectos foram entretanto aprovados e as obras já estão em curso, como acontece no chamado “Bairro Azul”, da Póvoa de Santa Iria.
Na última sessão da Assembleia Municipal de Vila Franca de Xira, recorde-se, foi também aprovada uma moção por unanimidade para que a câmara “priorize e concretize” a reabilitação dos fogos devolutos que são sua propriedade e que nas áreas de reabilitação urbana utilize “estrategicamente o direito de preferência nas transmissões a título oneroso” entre privados para suprir a procura de habitação social, “ora para salvaguardar as características dos conjuntos urbanos quer para repovoar os núcleos urbanos antigos”.

Recuperar habitações sociais em Vila Franca de Xira custou dois milhões de euros

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...