Autárquicas 2017 | 04-10-2017 10:40

Albuquerque termina reinado do PS na Câmara de Ourém

Albuquerque termina reinado do PS na Câmara de Ourém

Coligação PSD/CDS vence com maioria absoluta, tirando partido do facto do socialista Paulo Fonseca não ter podido recandidatar-se por imposição do tribunal

Luís Albuquerque é o novo presidente da Câmara Municipal de Ourém, eleito pela coligação Ourém Sempre (PSD/CDS). Depois de há quatro anos ter perdido a câmara para o socialista Paulo Fonseca, por apenas 120 votos de diferença, Albuquerque conseguiu agora conquistar o município com maioria absoluta. O PSD elege quatro vereadores e o PS três. A Coligação Ourém Sempre obteve 11.179 votos (47,24%), enquanto que o PS obteve 8.146 votos (34,42%). A candidata do Partido Socialista foi a professora e psicóloga Cília Seixo que liderou a candidatura depois de Paulo Fonseca ter sido impedido pelos tribunais de se recandidatar a um terceiro mandato por se encontrar em situação de insolvência pessoal.
A outra novidade nestas eleições autárquicas neste concelho foi o facto do Movimento Ourém Vivo e Empreendedor (MOVE) não ter conseguido eleger nenhum vereador para a câmara municipal. Em 2013, o movimento liderado pelo antigo presidente do município, Vítor Frazão (eleito na altura pelo PSD), conquistou um vereador e foi o fiel da balança no executivo que está a terminar o mandato ao fazer um acordo de governabilidade com o PS. Nas eleições de 1 de Outubro obteve 2.198 votos (9,29%). Consegue eleger dois eleitos para a Assembleia Municipal de Ourém.
O grande vencedor das eleições autárquicas em Ourém continua a ser a abstenção com apenas 56% dos eleitores a votarem. No entanto, um valor mais elevado do que em 2013 quando votaram 54,30% dos eleitores. A CDU conquistou 769 votos (3,25%). Registaram-se 747 votos em branco e 626 votos nulos.
O cabeça-de-lista da Coligação Ourém Sempre, João Moura, é o novo presidente da assembleia municipal obtendo 11.272 votos (47,63%), o que se traduz em 11 eleitos para este órgão. O PS foi a segunda força política mais votada com 7.576 votos (32,01%), elegendo oito membros para a assembleia municipal. Com 2.397 votos (10,13%) o MOVE elege dois deputados nesse órgão. A CDU, que tinha assento na assembleia municipal há pelo menos 16 anos, no próximo mandato não consegue nenhum representante.
Em relação às juntas de freguesia, a coligação Ourém Sempre conquistou Urqueira (43,26%); União de Freguesias de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais (51,06%); Caxarias (49,27%) e Alburitel (34,42%). Manteve as juntas de Espite (55,25%); União de Freguesias de Rio de Couros e Casal dos Bernardos (46,73%); Nossa Senhora das Misericórdias (61,68%); União de Freguesias de Matas e Cercal (54,51%); Atouguia (58,44%) e Fátima (67,85%). O PS manteve Seiça (58,71%); Nossa Senhora da Piedade (43,84%) e União de Freguesias de Gondemaria e Olival (50,12%).

Emoção de Albuquerque na hora da vitória
As lágrimas corriam no rosto de Luís Albuquerque quando chegou à sede de campanha da Coligação Ourém Sempre (PSD/CDS) acompanhado da família e alguns elementos da sua equipa. O vencedor da noite eleitoral em Ourém não conteve a emoção por conquistar uma vitória que lhe fugiu há quatro anos por apenas 120 votos. Rodeado de bandeiras laranja e azul, todos quiseram saudar e abraçar Albuquerque que agradeceu a presença de todos. O momento mais emocionante foi quando o vencedor encontrou o seu pai, Mário Albuquerque, que também já foi presidente do município oureense. Os dois abraçaram-se demoradamente, com o novo presidente a ficar ainda mais emocionado.
No discurso da vitória, Albuquerque afirmou que a vitória foi clara e inequívoca e que desta vez “não há geringonça que valha”, referindo-se ao acordo de governabilidade entre PS e MOVE em 2013 quando os socialistas não conseguiram maioria absoluta no executivo municipal. “Os eleitores deram-nos a possibilidade de governar com maioria estável para podermos executar o que prometemos ao concelho de Ourém”, sublinhou. E acrescentou: “A partir de hoje deixa de haver partidos e vamos trabalhar para todo o concelho. Não vão haver oureenses nem de primeira nem de segunda; vão todos ter as mesmas oportunidades porque todos merecem trabalhar e viver com dignidade no nosso concelho”, realçou, agradecendo o apoio de toda a sua família.

PSD reforça vitória na Junta de Freguesia de Fátima

Na Junta de Fátima, a maior freguesia do concelho de Ourém, a coligação Ourém Sempre (PSD/CDS) voltou a vencer e reforçou a sua votação em relação ao resultado de há quatro anos. Desta vez, a lista liderada por Humberto Silva conquistou 3.756 votos (67,85%) quando, em 2013, tinha alcançado 3.131 votos (60,93%). Apesar de Fátima ser a freguesia de onde é oriunda a candidata socialista (Cília Seixo) à câmara municipal, o PS obteve apenas 890 votos (16,08%). O MOVE (Movimento Ourém Vivo e Empreendedor) obteve 406 votos (7,33%).

Cília Seixo pede união aos socialistas

A candidata do Partido Socialista, Cília Seixo, reagiu à derrota eleitoral ao lado do cabeça-de-lista do PS à assembleia municipal, José Alho, e do presidente da concelhia, João Heitor. A candidata derrotada afirmou que é preciso manter a união e trabalhar durante os próximos quatro anos para voltar a vencer. “Neste momento estamos decepcionados com o resultado mas temos um percurso a fazer. Perdemos as eleições mas não perdermos as convicções. Um executivo municipal precisa de uma boa oposição e é isso que temos que fazer. Vamos trabalhar para vencermos as eleições em 2021”, disse, elogiando o ainda presidente do município, Paulo Fonseca, que se encontrava presente.

À margem

Confiança não se confirmou

Cília Seixo, a candidata à Câmara de Ourém que substituiu Paulo Fonseca (PS), depois de este ter sido impedido de se candidatar por se encontrar insolvente, votou no Salão Paroquial de Fátima, cidade onde reside, pouco antes das dez da manhã. Chegou sozinha mas bem disposta. Esperou na fila e cumprimentou algumas pessoas conhecidas. Não deu muito nas vistas e no final mostrava-se confiante num bom resultado. O que acabou por não acontecer. O PS de Ourém perdeu todos os órgãos autárquicos, tendo conseguido conquistar apenas três das 13 juntas de freguesia...

A ansiedade da espera

...Ao contrário de Cília Seixo, o candidato da Coligação Ourém Sempre (PSD/CDS), Luís Albuquerque, chegou ao local de voto, na cidade de Ourém, acompanhado da sua equipa. Sorridente, distribuiu beijinhos e abraços pela maioria das pessoas que ali se encontravam. E nem a longa fila de espera para votar lhe tirou a boa disposição e também alguma ansiedade que tentava disfarçar.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo