uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

É lamentável o estado a que a nossa democracia chegou!

Edição de 03.05.2018 | O MIRANTE dos Leitores

A democracia não vai bem e cada vez vai pior. Não há transparência a nível dos órgãos de decisão. Todos os dias leio notícias a referir recusa de governantes e autarcas em fornecer informações aos jornalistas para que eles as possam divulgar aos cidadãos. Todos os dias procuro informações em sites oficiais, nomeadamente as relativas a relatórios feitos, a contratos públicos, etc... e não as encontro. São informações públicas que são escondidas. Dezenas e dezenas delas.
Há ainda muitas informações que estão disponíveis de forma camuflada numa tentativa de tornar praticamente impossível chegar até elas e isso é feito de forma deliberada. Os cidadãos pagam os seus impostos mas não podem saber o que andam a fazer com o dinheiro deles. Tivemos em 2017 a maior carga fiscal de sempre e a maior opacidade de sempre ao nível da informação institucional. A plataforma Base, por exemplo, foi criada para vermos os contratos que são feitos por entidades públicas mas muitos desses contratos não aparecem lá e outros só aparecem meses e meses mais tarde. A fuga consciente a deveres de transparência é anti-democrática. Nem sequer podemos saber ao certo quanto custam umas festas da cidade ou do concelho pagas com dinheiros públicos, que é a informação mais simples que pode existir.
Os senhores presidentes de câmara, por exemplo, compram carros topo de gama para as suas deslocações oficiais e escondem a informação sobre custos e se por acaso alguém fala nisso entra no “index” e transforma-se em “persona non grata”. Pesoalmente não posso respeitar políticos que não zelem pela transparência dos seus actos. Não quero dados sobre as suas vidas pessoais. Quero dados sobre as suas decisões e os custos das mesmas. Por vezes nem as actas das reuniões dos executivos municipais são divulgadas atempadamente e pormenorizadamente. Não sei o que pensam os outros cidadãos. Eu penso assim.
Sei que posso reclamar e exigir a informação mas é criminoso que me obriguem a recorrer a isso e em bem leio que, por vezes, nem os vereadores ou deputados da oposição conseguem ter acesso a informações que não são segredo de justiça, nem segredo de Estado. Ao estado a que isto chegou!!!
Rafael Mira

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...