uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Prisão para dois dos quatro suspeitos de disparos em Tomar

Os detidos têm antecedentes criminais, tendo um deles já cumprido pena de prisão.

Edição de 27.07.2018 | Sociedade

A Polícia Judiciária deteve quatro pessoas suspeitas de terem disparado contra habitações e uma viatura no dia 3 de Junho em Tomar, por “quezílias de vizinhança”, provocando danos e um ferido ligeiro.
Os detidos, todos membros da mesma família, com idades entre os 29 e os 45 anos, foram detidos durante a operação “Nabância”, realizada nos dias 18 e 19 de Julho por elementos do Departamento de Investigação Criminal de Leiria da Polícia Judiciária (PJ), com o apoio operacional da Directoria do Centro (Coimbra), no âmbito de um inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Acção Penal de Santarém.
A PJ afirma que, ouvidos em primeiro interrogatório judicial, dois dos detidos vão ficar em prisão preventiva e os outros dois com obrigação de apresentações semanais às autoridades, estando todos proibidos de contactar entre si.
A operação decorreu no cumprimento de mandados de detenção que visavam três suspeitos de diversos crimes relacionados com a posse e uso de armas de fogo proibidas, tendo uma quarta pessoa sido detida durante as buscas. No total, foram apreendidas duas pistolas e mais de uma centena e meia de munições de diversos calibres, afirma a nota.
Os detidos têm antecedentes criminais, tendo um deles já cumprido pena de prisão. Segundo o comunicado, na origem da operação estão factos ocorridos no dia 3 de Junho, quando “os suspeitos, todos da mesma família, movidos por quezílias de vizinhança, terão alegadamente realizado diversos disparos de armas de fogo contra habitações e uma viatura, provocando diversos danos, atingindo ainda uma pessoa que sofreu um ferimento ligeiro”.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...