uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Moradores de Alverca continuam apreensivos com central de betão
Isabel Carrasco, moradora do Casal das Areias, de Alverca, entregou na câmara no final do último ano um abaixo-assinado de 104 moradores do bairro

Moradores de Alverca continuam apreensivos com central de betão

Agência Portuguesa do Ambiente ainda não emitiu licença para o seu funcionamento. Tráfego de camiões tem-se intensificado nos últimos meses na zona apesar do funcionamento da central ainda não estar autorizado. Moradores desconfiam.

Edição de 31.08.2018 | Sociedade

Alguns moradores do bairro do Casal das Areias, em Alverca, concelho de Vila Franca de Xira, continuam apreensivos quanto ao futuro funcionamento de uma central de betão na zona e pedem ao município que esteja atento. Os habitantes estão a desconfiar do tráfego frequente de camiões na zona, sabendo-se que a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) ainda não licenciou a unidade. Anabela Silva, uma das moradoras, refere que circulam na zona camiões praticamente todas as semanas. Há quem tema que a central esteja a funcionar com actividade ainda reduzida. O município desconhece a situação, mas garante que a fiscalização municipal vai acompanhar a situação.
Já em Janeiro a fábrica testou novas peças de produção, que geraram fumo intenso na zona, o que alarmou os moradores. Tal aconteceu também sem que a APA se tivesse ainda pronunciado sobre a laboração da central. “O que queremos é que a central saia daqui ou não labore porque vai-nos causar um grande transtorno a todos, isto vai prejudicar imenso a nossa qualidade de vida”, lamenta a mesma moradora. Já em Janeiro outra residente, Isabel Carrasco, entregou na câmara um abaixo-assinado com 104 assinaturas pedindo ao município uma requalificação do bairro e que sejam medidos os impactos resultantes da laboração da central, temendo-se “poeiras, rebentamentos e tráfego intenso de camiões”.
O presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, recorde-se, resolveu avançar para o embargo da obra de construção da central há cerca de ano e meio devido a desconformidades encontradas face ao projecto uma vez que se suspeitava que a obra tinha gerado impactos numa linha de água adjacente. Ainda assim o autarca garantiu que era “uma questão de pormenor” e que a instalação era para avançar, ficando a aguardar a decisão da APA.

Moradores de Alverca continuam apreensivos com central de betão

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...