Recursos humanos são essenciais para o sucesso das empresas

Recursos humanos são essenciais para o sucesso das empresas

Os empresários distinguidos pouparam nas palavras na altura de subirem ao palco e a maioria referiu-se à qualidade dos recursos humanos. O Galardão Empresa do Ano realizou-se pelo 18º ano consecutivo.

A qualidade dos trabalhadores de uma empresa é um dos factores-chave do seu sucesso. Essa foi a principal mensagem deixada, quinta-feira à tarde, 27 de Setembro, no Sardoal, pelos empresários que subiram ao palco do Centro Cultural Gil Vivente para receberem os prémios Galardão Empresa do Ano.
Os vencedores dos galardões foram contidos nos discursos e a maioria aproveitou para agradecer aos colaboradores.




Rui Lopes, da TrimNW, distinguida com o Galardão de Empresa Com Maior Crescimento, foi um dos que destacou a qualidade dos recursos humanos como factor de sucesso.
“Foi com os nossos colaboradores que chegámos onde estamos hoje por isso o meu muito obrigado a todos”, elogiou. Esta foi a primeira vez que uma empresa foi distinguida como sendo a que teve maior crescimento.

A Renova, de Torres Novas, foi distinguida com o Galardão Empresa Mais Exportadora. O director de Marketing, Luís Saramago, que recebeu o prémio, também vincou o papel dos trabalhadores na obtenção dos bons resultados. “Este é o fruto de um trabalho desenvolvido por mais de 600 colaboradores e um reconhecimento que nos motiva para fazer mais, melhor e a continuar a apostar numa internacionalização sustentável e diferenciadora”, afirmou.

Outro dos distinguidos da noite foi Gonçalo Pereira, que venceu o Galardão Jovem Empresário, com as marcas VGT Portugal e MVP Gin (Gotik). “Para nós é muito especial este prémio, dada a preserverança que temos mantido e que nos tem ajudado a ultrapassar dificuldades. O mais importante é a nossa equipa. Com ela conseguiremos chegar ainda mais longe”, sublinhou o empresário.

Valter Carvalho, gerente da Aníbal, Carvalho & Filhos, lembrou o pai e referiu o quanto ele gostaria de ter estado no palco a receber o prémio. Na breve intervenção também aproveitou para elogiar quem com ele trabalha. “Agradeço a todos pelo empenho. Os últimos cinco anos foram os melhores da minha empresa”, destacou.

O galardão de Micro Empresa do Ano foi nesta edição entregue à Mundifer, com Hélder Gonçalves a agradecer à sua família e amigos que disse serem poucos mas bons. Agradeceu também o sucesso aos colaboradores da empresa.

Um dos últimos galardões da noite foi entregue à Leais & Oliveira que pelas mãos de Sandra Leal, Mário Violante e David Oliveira receberam o prémio de PME do Ano. “É com muito orgulho que recebemos esta distinção de
O MIRANTE e da NERSANT. Queremos partilhá-la com os nossos fundadores, António, Albertino e Leandro e com os nossos colaboradores. É verdade que temos passado por momentos difíceis mas estamos a conseguir tornar-nos melhores e mais fortes”, disse Sandra Leal, que foi a porta-voz.

O galardão Empresa do Ano foi entregue à Bonduelle, de Santarém, com António Manso a dedicar o prémio a todos os colaboradores, que considerou serem a força da empresa. “Dedico também o galardão ao mundo agrícola, que sempre apoiámos. Sem agricultores da nossa região nunca teríamos chegado onde chegámos”, frisou, lembrando que a empresa “tem ajudado a desenvolver” a economia agrícola da região e com isso a criar valor.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo