Sociedade | 03-12-2004 10:31

Bombeiros de Salvaterra terão novo quartel em 2005

A conclusão do novo quartel dos Bombeiros Voluntários de Salvaterra de Magos, prevista para o segundo semestre de 2005, e os acontecimentos registados em Maio passado, que levaram à detenção do comandante e de dois ex-dirigentes da corporação marcaram as comemorações do 69º aniversário dos Bombeiros de Salvaterra de Magos, realizadas domingo.O ano de 2005 vai ser muito importante para a instituição, pois os soldados da paz de Salvaterra de Magos vão ter finalmente casa nova. Apesar de ter atrasado cerca de dois meses, a construção do quartel tem já uma taxa de execução que ronda os 65 por cento. Carlos Marques, presidente da direcção, disse que “a conclusão da obra está prevista para o próximo Verão”. Nas comemorações não foi esquecido o episódio ocorrido no passado dia 23 de Maio. Depois de ter reconhecido o trabalho humanitário desenvolvido pelos seus homens, o comandante Carlos Leonel disse que “desde há dois anos muitos foram os acontecimentos que marcaram esta instituição”. E não deixou de recordar aquele domingo em que foi detido pelo NIC de Coruche. Verdadeiramente emocionado, agradeceu à população que sempre o apoiou, aos bombeiros que continuaram a confiar nele, ao pai que com 80 anos viu ultrajado o nome do filho, à mulher e aos seus filhos o apoio que teve. Emílio Coelho, presidente da assembleia-geral dos bombeiros, aproveitou o dia de aniversário para apontar baterias à Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, por ter cortado um subsídio de 500 euros mensais para a compra de uma ambulância. Na altura, o município alegou que cortou o subsídio porque a ambulância já tinha sido paga, mas Emílio Coelho fez questão de mostrar o contrato que dá conta que o veículo só estará pago em 2006. Garantiu ainda que a câmara, depois de ter feito uma intervenção na zona da Praia Doce, em Salvaterra de Magos, retirou aos bombeiros a exploração de um pequeno bar que tinham no local. “Se isto não é um atentado à nossa instituição, pergunto o que será um atentado”, questionou.Em 69 anos, esta foi a primeira vez na vida da instituição que os bombeiros comemoraram em conjunto com a banda de música o aniversário. O programa começou bem cedo com uma romagem aos cemitérios de Salvaterra de Magos, Muge e Benavente. Seguiu-se uma sessão solene, onde foram medalhados alguns bombeiros e músicos. Realizou-se uma missa, seguida de um almoço de confraternização. Da parte da tarde, houve um desfile da fanfarra, seguida de uma homenagem a músicos falecidos. As suas famílias foram chamadas a descerrar a foto dos seis malogrados músicos.O programa de aniversário terminou, ao final da tarde, com um concerto da banda de música, realizado no auditório da Escola Profissional de Salvaterra de Magos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo