Sociedade | 30-12-2004 12:12

Resistir até ao último aluno

Na região há mais de 80 escolas primárias a funcionar com menos alunos do que o limite mínimo recomendado. As câmaras municipais dizem que o encerramento de escolas tem custos sociais e financeiros e muitas vezes recusam-se a fechar as velhas escolas de aldeia.Vera e Rafael são os únicos alunos da escola do primeiro ciclo de Pé de Cão, Torres Novas. Brincam um com outro, preocupam-se mais com a tabuada do que com a falta de colegas, mas não deixam de dizer que gostariam de ter mais meninos na escola. O caso de Pé de Cão multiplica-se pela região, onde quase uma centena de escolas continua a funcionar com um número reduzido de alunos, contra tudo o que se entende e defende como aceitável para o desenvolvimento social e pedagógico das crianças.Apesar de sucessivos governos anunciarem o encerramento das escolas primárias com menos de dez alunos, a verdade é que na nossa região ainda há pelo menos 82 escolas a funcionar abaixo desse limite. O parecer das câmaras municipais é vinculativo para o encerramento e nem sempre há coragem política ou meios financeiros para tomar essa medida impopular. E o Ministério da Educação deixa andar.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo