Sociedade | 31-01-2005 19:54

Nível das albufeiras ainda não é preocupante

O Instituto da Água (Inag) considerou esta segunda-feira que a situação geral de armazenamento das albufeiras portuguesas ainda não é preocupante, apesar da seca que atinge todo o país."Os níveis de armazenamento estão ligeiramente abaixo da média, havendo duas situações em que os valores estão francamente abaixo do limite, a bacia do Arade (Silves) e a barragem do Roxo (no rio Sado)", disse à Agência Lusa o presidente do Inag, Orlando Borges.Segundo os dados disponíveis na página da Internet do Inag, todas as albufeiras portuguesas têm um armazenamento de água abaixo da média."No último dia do mês de Janeiro de 2005 [hoje] e comparativamente ao mesmo dia do mês de Dezembro, verificou-se uma descida no volume armazenado de todas as bacias. Das 49 albufeiras, só quatro apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80 por cento do volume total", lê-se na página do Inag.A Comissão de Gestão das Albufeiras, que envolve organismos como o Inag, o Instituto de Meteorologia e a Protecção Civil, reuniu hoje para avaliar a situação do armazenamento de água face ao período de seca.No sábado, o Instituto de Meteorologia (IM) anunciou as previsões da continuação de tempo seco, sem chuva, até 7 de Fevereiro.O IM antevê que os meses de Fevereiro, Março e Abril deverão ser "mais secos que o normal nas regiões do Norte e Centro" O presidente do Inag sublinhou à Lusa que o armazenamento das albufeiras não está em "situação excepcional", sendo que noutros anos já se verificaram valores como os actuais.Para as zonas mais problemáticas, como a do Arade e da barragem do Roxo, há planos de contingência, que podem passar pela utilização de águas subterrâneas ou de furos, segundo Orlando Borges.A Comissão de Gestão das Albufeiras vai reunir dia 14 a nível regional para definir critérios para a zona sul do país, que abrange Alentejo e Algarve.Segundo os dados referentes a Dezembro disponibilizados pela Rede Eléctrica Nacional, a capacidade de armazenamento das albufeiras portuguesas era de 44 por cento, metade do desejável para esta altura do ano, segundo especialistas em recursos hídricos.Lusa

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo