Sociedade | 02-03-2005 17:18

Crianças abusadas sexualmente em mosteiro ortodoxo

Um monge da Igreja Ortodoxa confessou ter abusado sexualmente de uma menina de cinco anos no mosteiro de Cachoeiras, Vila Franca de Xira. O homem de 35 anos desmentiu a acusação de abusos e violação de um rapaz de 11 anos e denunciou outras práticas sexuais num mosteiro pouco católico. Na primeira sessão do julgamento, realizada na segunda-feira, no Tribunal de Vila Franca de Xira, Francisco Valoroso Pereira (Frei Serafim, segundo a congregação religiosa), defendeu-se atacando outros elementos da congregação e denunciou ao tribunal que a menina era abusada por outros homens, incluindo o seu líder-“o Arcebispo João”, um homem com o nome de Mário Lopes Ribeiro que está arrolado como testemunha. O arguido disse mesmo que chegou a presenciar os abusos que o arcebispo infringia à criança e denunciou também que o líder da comunidade ortodoxa mantinha relacionamentos sexuais com várias monjas menores e com a mãe da criança. O arguido chegou mesmo a insinuar que a criança seria filha do arcebispo.Notícia mais detalhada na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo