Sociedade | 28-03-2005 10:41

Cresce e Estica aposta na prevenção da obesidade

Um programa pedagógico de exercício físico e nutrição para crianças entre os dois e os oito anos está a dar os primeiros passos em Portugal, num momento em que a sociedade desperta para o perigo da obesidade infantil.Portugal está entre os países europeus com maior número de crianças com excesso de peso, assim como Malta, Espanha e Itália.Nestes quatro países, as taxas de sobrepeso e de obesidade excedem os 30 por cento nas crianças entre os sete e os 11 anos.Pais obesos, hábitos alimentares errados pouco exercício físico e muitas horas em frente à televisão são traços comuns aos cerca de 30 por cento de crianças portuguesas com excesso de peso, segundo um estudo em população escolar.Com o sugestivo nome "Cresce e Estica", o projecto, importado dos Estados Unidos e já implantado em 25 países, visa dar ás crianças portuguesas noções básicas sobre exercício físico e nutrição, criando assim bons hábitos e escolhas de vida saudáveis.Eva Oliveira, Ana Gonçalves e Pedro Fonseca são os três jovens responsáveis pela introdução deste programa em Portugal depois de terem visto o sucesso e os resultados em escolas na Irlanda, onde o "Cresce e Estica" está já em grande expansão.Trata-se de um programa de prevenção concebido em 1992 por um casal norte-americano cujo filho era obeso.Preocupado com a falta de atenção para a obesidade infantil, este casal do Texas desenvolveu um esquema de aulas semanais assegurando assim uma vertente pedagógica não assumida pelas escolas.Um ano depois, o "Cresce e Estica", ou melhor o "Strech-n- Grow" passou a ser aplicado em 25 estados norte americanos e em 1999 chegou à Europa, através da Irlanda.Em Julho de 2004, o projecto entrou em Portugal e está a ser desenvolvido em dois colégios privados que semanalmente recebem os monitores do Cresce e Estica para aulas de 45 minutos. Cada aluno paga 18 euros por mês.Durante as aulas, os monitores procuram transmitir ás crianças entre os 2 e os 8 anos noções básicas sobre exercício físico, nutrição, higiene e segurança para criar uma "cultura de bons hábitos" e também "aumentar a auto-confiança e a auto-estima"."Não são aulas de educação física. São dinâmicas com exercício físico, música e jogos lúdicos para, de uma forma divertida, mostrar ás crianças um caminho saudável. É na prevenção que se deve apostar", explicou Eva Oliveira à Agência Lusa.Melhorar a resistência, a flexibilidade e a coordenação motora, aumentar a auto-confiança e a auto-estima são alguns dos objectivos deste programa, que tem como máxima "Maus hábitos criam-se naturalmente! Bons hábitos têm de ser ensinados, encorajados e praticados regularmente".Eva Oliveira acredita que este programa vai ser um sucesso em Portugal e segundo educadoras daquelas duas escolas, "conquistou de imediato as crianças".A diversão, a cor, a música e o mimo parece ser a chave do sucesso do "Cresce e Estica" que, dizem, "faz bem e dá genica".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo