Sociedade | 03-03-2006 18:52

CDS repete eleições em Santarém

O presidente do Conselho Nacional de Jurisdição do CDS, Manuel Machado, anunciou hoje a repetição das eleições para os órgãos distritais do partido em Santarém por irregularidades nos cadernos eleitorais."Os cadernos eleitorais foram alterados à última hora e acrescentados à mão nomes de outros votantes", explicou à Agência Lusa Manuel Machado, respondendo às críticas do líder da distrital de Santarém, que acusou o Conselho de Jurisdição de ainda nada ter decidido quanto a um pedido de impugnação do acto eleitoral realizado em Dezembro.Para Herculano Gonçalves, este atraso revelava uma vontade da direcção nacional do partido em "colocar no distrito" pessoas "da sua confiança".Em causa estavam irregularidades na mesa de voto de Santarém, onde votavam as concelhias de Santarém, Cartaxo e Rio Maior, mas o Conselho de Jurisdição entendeu que os problemas devem obrigar à repetição do acto eleitoral em todo o distrito."O senhor Herculano Gonçalves já está notificado" da decisão do Conselho de Jurisdição, que mandou "repetir as eleições em todo o distrito", revelou Manuel Machado."O acto eleitoral foi julgado irregular" e, "para sanar as irregularidades, todas as eleições deveriam ser repetidas" e não apenas na mesa de Santarém, explicou Manuel Machado, salientando que a fiscalização dos cadernos eleitorais deverá ser feita directamente pela Secretaria-geral do partido.Sobre o comportamento de Herculano Gonçalves em todo este processo, o Conselho Nacional de Jurisdição decidiu remeter uma decisão para o conselho distrital, que "irá analisar e apurar as responsabilidades" do actual presidente da distrital nas irregularidades.Hoje, Herculano Gonçalves exigiu a demissão da direcção nacional do partido e a convocação de um congresso extraordinário devido às alegadas "ingerências" de Ribeiro e Castro na autonomia dos restantes órgãos do partido.Em declarações à Agência Lusa, Herculano Gonçalves acusou a liderança de "perseguir" os dirigentes distritais que apoiaram Telmo Correia no último congresso, procurando colocar nesses lugares "pessoas da confiança do dr. Ribeiro e Castro".Perante aquilo que considerava um atraso na decisão do Conselho Nacional de Jurisdição, o presidente em exercício da distrital do CDS ameaçou iniciar um processo de recolha de assinaturas para a realização de um congresso extraordinário."Só aceitamos a repetição do acto eleitoral na mesa de Santarém" porque "não faz sentido repetir tudo o resto", afirmou o ex- deputado do CDS por Santarém, recordando que o actual líder do partido já havia prometido um "congresso extraordinário para Abril".PJA.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo