Sociedade | 14-03-2006 13:54

Câmara de Santarém evita penhora

O vice-presidente da Câmara de Santarém, Ramiro Matos (PSD), evitou na terça-feira a penhora de bens do município ao pagar uma dívida de 420 euros. O solicitador de execução nomeado pelo tribunal entrou nos paços do concelho no sentido de cobrar o montante por volta do meio-dia.A dívida diz respeito a juros e custas de um processo de execução interposto por uma empresa de informática de Almeirim. A J.P. Informática tinha reclamado o pagamento de 2.018 euros referente a consumíveis comprados pela câmara municipal naquela loja em 2004. No final do ano passado o município pagou os 2.018 euros à empresa, mas ficou em falta o pagamento dos juros e das custas do processo imputados à câmara municipal. O que foi liquidado agora. Caso a autarquia não tivesse pago a dívida, o solicitador de execução, Vasco Esteves, tinha poderes para penhorar bens do município que não pusessem em causa o funcionamento dos serviços, como quadros, obras de arte, entre outros objectos.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo