Sociedade | 24-03-2006 15:42

Verdes criticam concentração de aterros na Chamusca

O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) lamenta que apenas a Chamusca receba os dois CIRVER autorizados pela tutela, criticando a falta de um Centro Integrado de Recuperação, Valorização e Eliminação de Resíduos Perigosos no norte do país,"Faria todo o sentido a instalação de um CIRVER na zona norte do país mas o Governo não se empenhou em encontrar um parceiro autárquico", considerou o deputado Francisco Madeira Lopes na quinta-feira, no final de uma visita ao concelho da Chamusca.Com a concentração dos dois CIRVER na Chamusca serão necessários "longos transportes de resíduos perigosos por todo o país" para os levar a este concelho ribatejano, considerou Madeira Lopes.O deputado acusou também o Governo de "desvalorizar com o seu discurso" estes equipamentos, considerando-os "um elemento secundário" da solução dos resíduos perigosos em Portugal.Os CIRVER serão responsáveis pelo tratamento dos resíduos perigosos em Portugal, criando sistemas de triagem, reciclagem (no caso dos óleos) e de inertização para depósito em aterro."Só aqueles que não puderem ser tratados ou valorizados é que seguirão para a co-incineração", afirmou Madeira Lopes, considerando que esta "desvalorização dos CIRVER'" por parte do Governo levou também a uma falta de empenho das autarquias em acolhê-los, com excepção da Chamusca.Madeira Lopes elogiou a acção da Câmara da Chamusca neste processo, promovendo consultas à população sobre a instalação destes equipamentos de modo a garantir a adesão dos munícipes.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo