Sociedade | 05-04-2006 16:22

Alviobeira alerta para risco da nova variante

O presidente da Junta de Freguesia de Alviobeira (Tomar) alertou hoje para os riscos de segurança da nova variante à vila de Ferreira do Zêzere, que inclui um nó de acesso "com erros de concepção".Em declarações à agência Lusa, Fernando Nunes explicou que o nó de acesso à freguesia da Alviobeira, perto da localidade de Manobra, "está mal feito" porque inclui um cruzamento na via principal depois de uma "uma zona de aceleração de quase dois quilómetros"."Aquilo vai ser um sítio de muitos acidentes, porque quem fez o cruzamento esqueceu-se que se trata de uma via rápida", considerou o autarca, criticando ainda o facto deste nó se localizar junto a uma curva, o que diminui a visibilidade."Fazem uma estrada para melhorar a segurança" mas "os riscos de acidentes vão ser maiores", vaticinou o autarca.Fernando Nunes esteve hoje presente na inauguração da nova variante de acesso da vila de Ferreira do Zêzere ao Itinerário Complementar 3 (IC3).Neste caso, o presidente da junta defendeu que o cruzamento seja transformado em nó desnivelado que não obrigue ao atravessamento da via."Só assim é que se vai evitar acidentes", considerou.A construção da variante à EN238 foi adjudicada à empresa Lena Engenharia e Construções e custou cerca de 16 milhões de euros, abrangendo uma extensão total de cerca de seis quilómetros.A variante tem início junto ao Nó do IC3, nas proximidades de Barrios, terminando na sede de concelho, tendo sido executadas três ligações à rede viária já existente, entre as quais a que está a originar polémica por parte da Junta de Freguesia de Alviobeira.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo