Sociedade | 14-02-2008 13:50

Morte de empresário julgada em Abrantes

O Tribunal de Abrantes começa esta sexta-feira o julgamento do caso da morte de um empresário do Sardoal, ocorrido há quatro anos, sendo três os arguidos, dois acusados de homicídio e um de encobrimento do crime.O corpo do empresário de 49 anos, morto a tiro em 17 de Fevereiro de 2004, seria encontrado na mala de um automóvel numa lagoa no Tramagal três meses depois.Segundo a acusação, na origem do crime terá estado um negócio de transacção de droga.Ainda de acordo com a acusação, o empresário quereria adquirir um quilo de haxixe para transportar para a ilha açoriana de S. Miguel, onde trabalhava na montagem de tectos falsos.Como dois dos arguidos não tinham a quantidade pretendida pela vítima, terão preparado um plano para o assaltar.Conduzido a um local ermo, e após ter apresentado resistência ao furto, o empresário terá sido alvejado com uma arma de fogo transformada e adaptada a disparar munições com projéctil de calibre 6,35 mm.Depois, o corpo foi colocado na mala da viatura, que foi conduzida para dentro de uma lagoa ali existente. Os arguidos estão em liberdade e acusam-se mutuamente da autoria dos disparos.O terceiro acusado foi constituído arguido pelo facto de ter encoberto um sobrinho, aceitando e escondendo a arma utilizada no crime.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Médio Tejo