Sociedade | 30-04-2008 12:43

Trabalhadores da Cerveja Cintra em greve

Os trabalhadores da Fábrica de Cervejas Cintra em Santarém iniciaram esta quarta-feira uma greve por períodos de uma hora e meia em três turnos, como forma de exigir a actualização de salários. Os grevistas queixam-se que não são aumentados há cinco anos e temem pelos postos de trabalho, apesar de não terem ordenados em atraso, porque a fábrica tem pouca produção e está a viver ma situação difícil. Queixam-se ainda que a empresa não tem tido investimentos e que a produção não está optimizada por falta de encomendas. No entender da administração a greve não faz sentido porque em Setembro a Drink In, que é a dona da marca Cintra, deu uma compensação de 35 euros mensais aos trabalhadores. O administrador Paulo Silva reconhece que a empresa está em processo de recuperação e adianta que estão a ser estudadas soluções para a viabilizar. Acrescenta que a empresa sensibilizou os funcionários para a situação que se vive e que atribui à conjectura desfavorável da economia. Os trabalhadores e a empresa iniciaram há meses um processo de negociação para um acordo de empresa, mas por iniciativa da administração as negociações foram suspensas temporariamente porque se está a tentar salvaguardar a empresa. No entanto Paulo Silva diz que a administração está sempre disponível para falar com os trabalhadores. Mais informações na próxima edição semanal

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo