Sociedade | 18-07-2008 13:45

PJ e ASAE apreendem 16 mil litros de bebidas contrafeitas na região

A Polícia Judiciária (PJ) e a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreenderam 16 mil litros de bebidas alcoólicas contrafeitas e constituíram quatro arguidos por suspeita de adulteração de vinhos e contrabando de álcool nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e Oeste.De acordo com um comunicado divulgado pela PJ, a apreensão, realizada no âmbito da "Operação Ginja", decorre há dois meses, tendo sido realizada na terça-feira nove buscas que levaram à constituição de 4 arguidos.Os arguidos foram indiciados por falsificação e comercialização de bebidas alcoólicas, produção de whisky e licores em duas fábricas "fortemente dissimuladas e agora desmanteladas", ocultação de produtos/bebidas alcoólicas em galinheiros ou locais recônditos.Dois dos arguidos tinham já sido referenciados anteriormente pela PJ por práticas idênticas.No decorrer da operação foram apreendidos 16 mil litros de bebida "pronta a introduzir no mercado", dos quais 13 mil eram aguardentes e licores.Foram também apreendidos 50 litros de essências e aromas concentrados para utilizar na falsificação de Rum, Vodka, Amêndoa Amarga, Anis e Brandy, adianta o comunicado da PJ.As duas autoridades apreenderam ainda "diversa" maquinaria destinada ao engarrafamento, filtragem e trasfega de bebidas, bem como rótulos, cápsulas e selos (falsos) do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1352
    24-05-2018
    Capa Vale Tejo