Sociedade | 25-07-2008 08:05

Companhia das Lezírias vai distribuir prémio pelos trabalhadores

O presidente do conselho de administração da Companhia das Lezírias garantiu a OMIRANTE que os trabalhadores da empresa irão receber um prémio monetário que reconhece o seu desempenho. Vítor Barros admitiu que o prémio possa ser pago com o salário de Agosto”. O alegado atraso no pagamento provocou inquietação em alguns trabalhadores que não gostaram de saber que os administradores já teriam recebido os seus prémios. Segundo fonte da empresa, Vítor Barros recebeu seis mil euros e os outros dois elementos do conselho de administração, os vogais Manuel Nogueira e Ana Teresa Vale Caseiro, três mil euros cada. O administrador confirma que já recebeu os prémios, não confirma os montantes, e explica que a situação é diferente porque “a compensação pelo nosso desempenho com resultados positivos está prevista no contrato de gestão que os administradores assinaram quando foram nomeados pela Parpública (sociedade que gere participações do Estado nas empresas públicas). “Vítor Barros diz que em relação aos colaboradores “não há nenhuma obrigação de atribuir os prémios nem um calendário definido” e recorda que “em 2005 ninguém recebeu nada”.A administração já decidiu atribuir o prémio, mas sentiu necessidade de rever os critérios de atribuição. “Não podemos tratar todos por igual, temos aqui funcionários que vestem a camisola e se entregam à empresa, mas temos outros que não são assim. Há muito absentismo, mas felizmente a maioria são bons trabalhadores”, disse. Segundo os funcionários contactados por O MIRANTE, o prémio chegou a ultrapassar o valor de um mês de salário e revela-se um bom complemento dos vencimentos. “O último foi para fazer obras em casa”, explica um dos trabalhadores que confessa estar ansioso por receber.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo