Sociedade | 30-07-2008 08:38

Comunistas incitam trabalhadores do CHMT a resistir

A concelhia de Torres Novas do PCP “repudia e condena veementemente os eventuais actos praticados pelo conselho de administração” do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), afirmando que os mesmos “constituem uma violação séria dos mais elementares direitos, liberdades e garantias” dos trabalhadores. Os comunistas referem-se a interrogatórios individuais feitos a funcionários para tentar apurar a origem de um abaixo-assinado posto a circular no Hospital de Torres Novas e que entretanto se estendeu às unidades de Abrantes e Tomar. No documento eram tecidas duras críticas à administração do CHMT.“Torres Novas é uma terra de liberdade e aqui convive-se com a diferença de opiniões. Desde o 25 de Abril que não havia memória na nossa terra de ataque semelhante à democracia”, alega o PCP, que “apela à coragem e à firmeza dos trabalhadores” do CHMT, “para que resistam de forma organizada aos ataques aos seus direitos laborais e cívicos”. Os comunistas garantem ainda que vão questionar o Governo através do seu grupo parlamentar na Assembleia da República.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo