Sociedade | 25-02-2009 12:53

Família de bebé que morre à espera de socorro exige justiça

Uma bebé com cerca 10 meses faleceu na madrugada de terça-feira, 24 de Fevereiro, no lugar de Curvaceiras, na freguesia de Paialvo, em Tomar enquanto aguardava por assistência médica. A autópsia está a ser realizada na Serviços de Medicina Legal do Hospital de Tomar, desconhecendo-se as causas da sua morte e a data do funeral. Revoltada com a situação, a família tenciona apresentar queixa no Ministério Público devido à demora na prestação de socorro.Segundo informações recolhidas junto de amigos da família, Lara Filipa Santos encontrava-se à guarda da avó materna uma vez que a mãe, a organista Vera Samouco, estava a actuar num baile de Carnaval, em Alverangel, na Serra de Tomar. A artista popular tem outra filha de oito anos. Segundo informações recolhidas por O MIRANTE, a bebé bebeu um biberon de leite e a avó foi deitá-la no berço, como habitualmente. Cerca da meia-noite foi verificar se estava bem deitada, uma vez que era muito mexida, e quando a segurou verificou que a menina não reagia aos seus movimentos. Alarmada correu a pedir ajuda ao marido e vizinhos. Estabelecido contacto com o INEM (112) o operador colocou uma série de questões sobre o estado de saúde da criança e foi dando indicações terapêuticas, indicando que a ambulância do INEM se encontraria a caminho. De acordo com familiares esta situação provocou o atraso de quase uma hora da chegada dos meios de socorro uma vez que só por volta da meia-noite e meia chegou a âmbulância dos bombeiros de Tomar. Criticam ainda o facto de não ter sido dada qualquer assistência no local à bebé que quando saiu de casa ainda apresentava sinais de vida e terá falecido a caminho do hospital de Tomar.Fonte dos Bombeiros Municipais de Tomar esclareceu que o alerta do INEM foi accionado na corporação às 00h23 minutos, dando conta do estado de insconciência da bebé, e que a âmbulância partiu no minuto seguinte para a localidade, a cerca de 15 quilómetros da cidade. Em estado de choque face ao sucedido, a avó da bebé teve que receber assistência hospitalar. O INEM ainda não respondeu às nossas questões enviadas por escrito.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo