Sociedade | 17-05-2009 18:36

Descoberta de corpo em Cascais reabre caso do desaparecimento do oficial da PSP de Santarém

Descoberta de corpo em Cascais reabre caso do desaparecimento do oficial da PSP de Santarém
A descoberta de um cadáver em avançado estado de decomposição, do sexo masculino e de pele negra, numa zona entre as praias de Parede e Carcavelos, concelho de Cascais, veio reabrir o caso do desaparecimento do segundo comandante distrital de Santarém da PSP. O corpo foi recolhido pela Polícia Marítima este sábado e transportado para o Instituto de Medicina Legal. Só após a autópsia e a realização de exames médico-legais vai ser possível identificar a idade da pessoa e obter dados mais concretos.O corpo foi encontrado perto de uma zona de rochas depois de um grupo de pescadores o ter avistado a partir da sua embarcação. Recorde-se que o intendente Aguinaldo Cardoso, de 57 anos de idade, está desaparecido desde o dia 27 de Março, suspeitando-se que se tenha atirado da ponte D. Luís na zona da Ribeira de Santarém. Um pescador disse que tinha visto um vulto a cair à água e o carro do oficial foi encontrado abandonado no local e com as chaves na ignição. Durante vários dias bombeiros e equipas de cães de catástrofes da GNR treinados para detectarem cadáveres ou sobreviventes, fizeram buscas no rio. Foi utilizado também um helicóptero, mas o corpo nunca apareceu no local. Já depois do seu desaparecimento veio a saber-se que o oficial tinha sido acusado de violação por uma mulher com quem alegadamente teve um relacionamento e que apresentou queixa na GNR. Durante os últimos tempos o caso tem estado envolto em alguma polémica com especulações acerca do desaparecimento do oficial. A Polícia acredita que Aguinaldo Cardoso se atirou da ponte e até já promoveu uma missa em sua homenagem. A PSP fez uma avaliação e revista ao carro do intendente, um Mercedes, que foi entretanto entregue à filha. Aguinaldo Cardoso estudou e formou-se na Escola Superior Agrária de Santarém. Entrou para a Polícia em Janeiro de 1978. Iniciou funções como agente em Lisboa, tendo sido transferido para Santarém, onde tem residência, quando foi promovido a subchefe. Foi subindo na carreira até chegar a intendente. Foi oficial de relações públicas do comando distrital e foi comandante distrital interino entre Abril de 2007 e Maio de 2008. Ultimamente era segundo comandante distrital. O intendente, natural de Cabo Verde, veio ainda jovem para Portugal. Estava divorciado há ano e meio.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo