Sociedade | 06-08-2009 07:42

Vila Franca de Xira é cidade piloto na oferta de aplicações informáticas gratuitas

A cidade de Vila Franca de Xira vai ser cidade piloto num projecto a nível nacional que pretende criar aplicações informáticas gratuitas e livres de licença que possam ser usadas por todos os serviços públicos e em benefício do cidadão.Criar e aperfeiçoar aplicações informáticas e ferramentas de gestão “open source”, ou seja, códigos de programação livres de qualquer licença e gratuitos para o cidadão, é a nova ambição da Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira, que depois de ser a primeira a nível nacional a ser reconhecida com a certificação de qualidade ISO 9001 volta a ser “cobaia” noutro projecto nacional que, a resultar, poderá expandir-se e ser usado por toda a Europa.A assinatura do protocolo entre a Junta de Freguesia e a empresa que nos próximos anos terá a missão de construir um conjunto de programas gratuitos decorreu na noite de quinta-feira, dia 30 de Julho, no auditório da Junta de Freguesia. A ideia é criar, de raiz, sistemas modulares e ferramentas de gestão, gratuitas, que possam ser usadas nos serviços da Junta de Freguesia e, dessa maneira, beneficiar quem recorre aos serviços daquela entidade. Será um desafio para os programadores construir um código livre, sem licença, que funcione, seja claro e directo e que responda com soluções a um determinado conjunto de erros e problemas da gestão autárquica. Será objectivo dos programadores, também, criar sotfware de indicadores na área da gestão do desempenho. O projecto é inovador em todo o país e o software, depois de concluído, ficará ao dispor da autarquia e do munícipe. A esperança do presidente da Junta de Freguesia, José Fidalgo, é que a ideia resulte e que o modelo vilafranquense venha a ser o primeiro passo para a criação de um modelo europeu gratuito. “A freguesia de Vila Franca de Xira tem-se disponibilizado para ser cobaia nestas matérias e queremos que este projecto venha a ser adoptado por outras freguesias a nível nacional porque o cidadão merece um serviço mais eficiente, mais rápido e sobretudo, que seja barato”, esclareceu José Fidalgo.Actualmente grande parte das aplicações informáticas presentes nas juntas de freguesia tem custos elevados derivados do licenciamento das aplicações. Muitas vezes acaba por ser necessário um licenciamento por cada computador. Com a boa conclusão deste projecto esse custo será minimizado.

Mais Notícias

    A carregar...
    Caipirinhas para todos os gostos
    Foto do Dia
    As caipirinhas são a aposta há oito anos da van food “Caipi Joca’s”, de Carlos Travessa, um dos presentes na 4.ª edição do Festival Reverence que decorreu nos dias 8 e 9 de Setembro, pela primeira vez, na Ribeira de Santarém. A residir em Salvaterra de Magos, o empreendedor de 38 anos começou o negócio juntamente a sua sócia, Josélia Godinho, de 33 anos, depois de ter tido muito sucesso com o seu bar exclusivo de caipirinhas nas festas de Salvaterra de Magos. O nome surgiu de uma junção de “Caipi” (caipirinhas), “Jo” (Josélia) e “Ca” (Carlos). Entre as várias caipirinhas à disposição, a que está no topo das preferências é a tradicional com cachaça.
    Foto do Dia | 22-09-2017

    Edição Semanal

    Edição nº 1317
    21-09-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1317
    20-09-2017
    Capa Médio Tejo