Sociedade | 14-01-2010 10:07

Estrada do Convento transforma-se em lamaçal sempre que chove

Circular na Estrada do Convento, junto ao Convento de Jericó, em Salvaterra de Magos, constitui uma dor de cabeça para quem tem que utilizar aquela via. E sempre que chove a tormenta aumenta, porque a terra batida transforma-se num lamaçal. Os moradores reclamam o alcatroamento da estrada há mais de 30 anos mas ainda não viram os seus pedidos atendidos pelo município.O MIRANTE esteve no local após uma noite de chuva intensa e confirmou a validade dos protestos dos moradores. A chuva transformou a terra em lama e os carros têm de se deslocar devagar. O carro desliza ao toque no travão. “Isto não é nada porque a máquina niveladora veio cá esta manhã e alisou a terra. Se a niveladora não tivesse vindo ainda tínhamos a estrada cheia de buracos e com as pedras espalhadas”, disse José Manuel Rodrigues que todos os dias passar por aquela estrada.Os moradores já estão acostumados à situação mas não se conformam. Dizem-se esquecidos pela autarquia. E as más condições da Estrada do Convento levam a que, por exemplo, a recolha do lixo nem sempre seja feita. “Muitas vezes temos que trazer o lixo dentro do carro e despejá-lo nos contentores das ruas mais próximas. Como é que é possível uma situação destas ainda acontecer nos dias de hoje”, lamenta Ana Simões.A Estrada do Convento situa-se numa zona limítrofe que divide os concelhos de Salvaterra de Magos e Benavente. Durante muitos anos pertenceu ao concelho de Benavente, mas há cerca de três anos passou para a tutela de Salvaterra. Apesar da mudança os problemas continuaram. Os moradores continuam a ter que utilizar fossas sépticas uma vez que ainda não foram construídos esgotos naquela zona.Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE que sai à quinta-feira.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo